Polícia deve apresentar nesta 5ª inquérito sobre médicos da ‘farra do ponto’

Foto: reprodução/Google Maps

A Polícia Civil de Sorocaba, por meio da Delegacia Seccional, deve convocar uma coletiva nesta tarde de quinta-feira (22), às 15 horas, para apresentar a conclusão do inquérito que investigou os médicos do Conjunto Hospitalar de Sorocaba (CHS), flagrados burlando jornada de trabalho.

Os médicos supostamente envolvidos no esquema devem ser interrogados pela polícia ainda nesta quinta-feira. A denúncia foi encaminhada à Polícia Civil pelo vereador Hudson Pessini (MDB).

Segundo o material enviado pelo parlamentar, a Delegacia Seccional informou que o inquérito contra três médicos aponta o indiciamento dos profissionais da saúde pelo crime de falsidade ideológica. Outros dois médicos estão sendo investigados pela Polícia Civil e podem responder por condescendência criminosa.

“Além do procedimento aberto pela Corregedoria Geral do Estado, entendemos que, se houve crime que prejudicou a população, trata-se de questão a ser apurada e punida também pela Justiça, por isso procurei o Ministério Público e a Polícia Civil”, justificou Pessini.

Denúncia

O parlamentar, que esteve em dezembro passado numa fiscalização no CHS para verificar várias denúncias – como a falta de estrutura, de material e de funcionários – pediu ao Ministério Público e a Polícia Civil a apuração de crimes de enriquecimento ilícito e improbidade administrativa, logo depois do flagrante exibido em rede nacional pela imprensa. “Quem teria que estar fiscalizando a unidade não era a Televisão, e sim os responsáveis por esses profissionais”, reclamou.