AGORA: mais de 1,5 mil manifestantes ocupam ruas do Centro em Greve Nacional

Os professores e estudantes de escolas de Sorocaba voltaram a ocupar, nesta manhã de quarta-feira (15), ruas e avenidas da cidade durante a Greve Nacional da Educação. Às 10h45, eles ocupavam a rua São Bento.

O trajeto é acompanhado pela Polícia Militar e Guarda Civil Municipal, que fazem a segurança do ato. Assista abaixo.

Em nota, a Urbes informou que, “devido à manifestação popular, os motoristas que trafegam pelo centro de Sorocaba nesta manhã devem seguir as orientações dos agentes de trânsito e da Guarda Civil Municipal. O trabalho é para reduzir ao máximo os impactos no tráfego. Com relação ao transporte público, os passageiros das 22 linhas de ônibus que trafegam pela região central também devem estar atentos para eventuais mudanças pontuais de itinerários ou atrasos. Os ônibus buscarão alterar o mínimo possível as suas rotas, mas não está descartada tal necessidade. Os agentes orientam a evitar a área central neste período”.

O itinerário de duas linhas estão alterados neste momento:

A LINHA 102 – Circular via Centro | Terminal Santo Antônio e a LINHA 103 – Centro Hospitalar | Terminal Santo Antônio sofrem mudanças no percurso neste momento.

No sentido Terminal São Paulo para o Terminal Santo Antônio, ambas as linhas seguem pela rua Leopoldo Machado – rua Cel. Cavalheiros – av. Dom Aguirre.

A L102, no sentido oposto (TSAxTSP) segue pela praça Frei Baraúna – rua São Bento – rua Santa Clara.

Três unidades de educação de Sorocaba dispensaram os alunos e cancelaram as aulas após a adesão de professores e servidores à greve. Segundo informações da prefeitura, as escolas que fecharam as portas foram: CEI 45 – “Diva Ferreira Cordeiro”, Parque Laranjeiras; Escola Municipal ” Profº Basílio da Costa Daemon, Paineiras; e, por fim, Escola Municipal Profª Josefina Zilia de Carvalho”, Jardim Guadalajara. Um acordo foi feito entre a prefeitura e pais de alunos para haver reposição de aula.


Nesta quarta ocorre a paralisação dos professores da rede estadual em todo o Estado de São Paulo, inclusive Sorocaba e região. Professores municipais também devem paralisar as atividades. Segundo a Secretaria de Educação, caso a categoria do município participe ocasionando a suspensão da aula, terá de repor o dia letivo.

A Secretaria de Educação Estadual foi questionada pela redação sobre o ato e o portal aguarda a resposta da mesma.

Sindicato dos Servidores Municipais

Segundo o presidente do Sindicato dos Servidores Municipais de Sorocaba (SSPMS), Salatiel Hergesel, os servidores municipais também foram chamados para aderir à paralisação. “Ou você para e fica do lado da classe trabalhadora, ou você continua trabalhando achando que do jeito que está caminhando a educação no Brasil, está boa”, disse em vídeo divulgado na página oficial do sindicato no Facebook.

Secretaria de Educação de Sorocaba

A Secretaria de Educação de Sorocaba informou, nesta manhã de quarta, que “respeita toda manifestação democrática e o direito a paralisações garantidas por lei. No entanto, em respeito aos estudantes e suas famílias, está mobilizada para que as unidades mantenham o número mínimo de funcionários necessários para garantir o atendimento aos alunos. A Sedu mandou e-mails para as unidades ontem e pela devolutiva é uma minoria que vai aderir”.

O dia 15 de maio, conforme programação, será “um dia nacional de lutas em defesa da educação pública, convocado pela Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE) e que contará com atos em diversas cidades do país, além de Sorocaba”.

Outras entidades que devem participar do ato são SINPRO, ASPAMS, SINTUFSCar, DCE Livre UFSCar e a AFUSE.

Pauta do ato:

Contra a Reforma da Previdência
Contra os cortes de verbas da educação
Contra os projetos autoritários na educação – pela liberdade de
ensinar.

Estudantes e professores ocupam a rua São Bento, no Centro de Sorocaba / Foto: Rubens Maximiano

Praça Coronel Fernando Prestes às 9h15, durante Greve Nacional da Educação / Foto: Rubens Maximiano

Estudantes de escolas estaduais ocupam avenida General Carneiro em passeata sentido Centro

 

1 Comentário

  1. Participantes do “Potresto”:

    – 50% está na manifestação somente para faltar nas aulas e pela baderna !
    – 50% não sabe nem quanto é 7×8 ou qual é a fórmula da água !

    Mas 100% deles, serviram de Massa de Manobra para o PT ! POBRES COITADOS!

Comments are closed.