Vereadores se reúnem nesta segunda para debater viagem de Crespo ao Uruguai

Foto: Reprodução G1/Arquivo Pessoal

Os vereadores de Sorocaba irão se reunir nesta segunda-feira (15), às 10 horas, para avaliar as respostas e tomar as providências necessárias sobre a viagem do prefeito José Crespo (DEM) ao Uruguai durante a vigência de seu atestado médico.

O prefeito José Crespo (DEM), que oficialmente está afastado da Prefeitura de Sorocaba até a próxima quarta-feira (17), devido a um atestado médico proveniente do seu urologista, foi flagrado no último domingo (7) sentado num balcão de lanchonete com a primeira-dama, Lillian Crespo, na região do Mercado do Porto, no Centro Velho de Montevidéu, no Uruguai.

Devido ao afastamento pelo atestado médico, Crespo deixou de comparecer à convocação dos vereadores que integram a Comissão Processante da Câmara Municipal de Sorocaba (CP), que investiga a suposta participação dele no caso do ‘falso voluntariado’ praticado por uma ex-servidora de sua confiança.

No entanto, o atestado médico entregue pela defesa de Crespo apontava que o Chefe do Executivo estaria afastado de suas atribuições na Prefeitura por 14 dias e recomendava repouso. Ao ter a foto divulgada pelo portal G1, da TV TEM/Globo, os vereadores ficaram irritados e divulgaram uma nota sobre tal situação.

Posicionamento do prefeito

O prefeito José Crespo (DEM) postou às 18h39 deste sábado (13), em sua página oficial no Facebook, uma longa nota de esclarecimento para justificar sua viagem ao Uruguai após apresentar um atestado médico que o orientava a realizar repouso domiciliar durante 14 dias.

De acordo com o texto do chefe do Executivo, a viagem feita a Montevidéu, no Uruguai, feita ao lado de sua esposa, a primeira-dama Lilian Crespo, “no feriado de 09 de julho estava programada há meses”. O democrata disse ter sido autorizado por seu médico a viajar “mediante alguns cuidados e restrições. Além do mais, era a oportunidade para descanso”.

Ainda na nota, o prefeito “lamentou profundamente que maliciosamente se sugeriu até mesmo que teria apresentado atestado médico falso, que estaria simulando suposta doença para esquivar-se de compromissos e obrigações, o que jamais o fez em sua história política”. O prefeito prossegue a nota lamentando-se novamente ao sugerir “a crueldade com que esse assunto íntimo e constrangedor foi exposto publicamente”.

No texto, o prefeito explica que, após alguns exames médicos foi diagnosticado com HBP (Hiperplastia Benigna da Próstata) que acarreta a obstrução do canal urinário, causando desconforto e constrangimentos, além de exigir cuidados com eventual aparecimento de um tumor maligno (câncer de próstata). Ele relata em detalhes, por meio de tópico, todo o seu processo de tratamento médico.

Crespo recebeu o atestado médico de 14 dias no último dia 3 de julho após passar por consulta médica ao sentir agravamento do incômodo e dos efeitos colaterais de sua cirurgia. No dia 5 de julho o atestado foi apresentado na Câmara de Vereadores.

Leia a nota abaixo na íntegra

NOTA DE ESCLARECIMENTO

“Diante das notícias veiculadas na imprensa sobre minha viagem ao Uruguai no último ferido do dia 09 de julho, venho a esclarecer:

– Após alguns exames médicos fui diagnosticado com HBP (Hiperplastia Benigna da Próstata) que acarreta a obstrução do canal urinário, causando desconforto e constrangimentos, além de exigir cuidados com eventual aparecimento de um tumor maligno (câncer de próstata).

– Diante disso, o urologista Dr. Hugo Hopólyto me indicou o cirurgião especializado Dr. Limírio Leal da Fonseca Filho, com consultório na capital paulista, cujo especialista recomendou intervenção cirúrgica, realizada no dia 07/06/19.

– Em razão da cirurgia ter ocorrido em região vascularizada, a cicatrização teve complicações, com incômodos constantes, tais como sangramento interno e incontinência urinária, com dores na região afetada.

– Após alguns dias hospitalizado, permaneci em repouso domiciliar exercendo todas as atividades administrativas concernentes ao cargo, tal como se pode constatar no Diário Oficial do Município.

– Com o agravamento do incômodo e dos efeitos colaterais passei por consulta médica no dia 03/07/19, ocasião em que me foi recomendado repouso domiciliar por 14 dias, conforme documento médico, além de ingestão de medicamento específico.

– Por conta disso, cancelei minha agenda oficial de reuniões e eventos públicos diante dos constantes incômodos e constrangimentos que poderiam me sujeitar (sangramentos e incontinência urinária), permaneci em repouso, mas despachando todos assuntos do Executivo, ressaltando que meu estado de saúde não implicou em internação ou imobilização, também não fiquei acamado.

– A viagem para Uruguai com minha esposa no feriado de 09 de julho estava programada há meses e estava autorizado a fazê-la mediante alguns cuidados e restrições. Além do mais, era a oportunidade para descanso.

– Retornei a São Paulo no dia 09/07, portanto, já estava aqui no dia 11/07, dia agendado para minha oitiva na Comissão Processante, mas com a ciência dos Vereadores que me ausentaria e os receberia em data próxima para conclusão dos trabalhos, sem qualquer prejuízo para os trabalhos, tanto é assim que foi agendada a oitiva para o dia 22/07.

– Lamento profundamente que maliciosamente se sugeriu até mesmo que teria apresentado atestado médico falso, que estaria simulando suposta doença para me esquivar de compromissos e obrigações, o que jamais fiz na minha história política.

– Lamento a crueldade com que esse assunto íntimo e constrangedor foi exposto publicamente e as maldades disseminadas para instaurar uma crise política.

– Continuo tomando medicamentos e sob supervisão médica para tratar dos efeitos colaterais da cirurgia na próstata, também realizarei novos exames por estar em situação de risco para câncer de próstata.

– Reafirmo meu respeito à todos Vereadores de Sorocaba e que jamais me utilizaria de ardil para deixar de prestar esclarecimentos ao Parlamento.

– Agradeço, por fim, pelas centenas de mensagens de solidariedade que recebi nas últimas 24h, agradeço em especial a minha família – esposa, filhos e netos – pelo conforto e carinho que estão me dispensando.

– Que Deus nos abençoe, que Deus abençoe nossa cidade de Sorocaba.”

3 Comentários

  1. Esperamos que seja feito Justiça, tenha o tratamento adequado! Este Prefeito está envolvido em vários casos que tem mentira envolvidas, como o caso do falso voluntáriado, defender diploma falso, pior que por artifícios que são permitidos por lei e as custas de bons advogados, se mantém no cargo, não por capacidade, por força de “justiça”, porém passa se clara mensagem de impunidade e insatisfação para a população!! Esperamos que seja fechado este assunto o mais rápido possível, pois o Prefeito já passou dos limites há muito tempo!!

  2. Basta a comissão tratar esse caso como trataria o de qualquer outro servidor público que apresentasse um atestado de doença afastando do trabalho e fosse flagrado na praia em Mongaguá, quem sabe até pelo Prefeito mesmo !
    É só tratar os casos com igualdade.
    E ir atrás do médico que deu atestado, como foram atrás daquele da clínica de acupuntura .

  3. (..)” oportunidade para descanso”(…) Está de brincadeira? Esperamos que nas eleições vindouras acordemos (não votei nele, mas de qqer forma é o prefeito da nossa cidade) e efetivamente venhamos a eleger alguém comprometido com a situação e o futuro de nosso município.

Comments are closed.