Vereador pedirá arquivamento sobre projeto que retomaria provas equestres

Atualizado às 9h54

A Câmara de Sorocaba votará, em primeira discussão, nesta terça-feira (21), um Projeto de Lei do vereador Luis Santos (PROS), que trata sobre a volta da prática de atividades equestres que envolvem modalidades esportivas, entre elas algumas ligadas a rodeio.

Durante a votação, o ofício de número 70/2019 deverá ser apresentado pelo parlamentar, para pedir o arquivamento do PL.

O PL nº 295/2018, acrescentaria o § 4º ao art. 37 da Lei nº 8.354 de 27 de dezembro de 2007 (que dispõe sobre o controle de populações animais) com o intuito de permitir a utilização de animais equinos para a prática de modalidade esportivas. A possibilidade de realização de provas equestres em Sorocaba já foi tema de audiência pública, por iniciativa do autor do projeto.

O projeto de Lei também alteraria o conteúdo da de 2017, sobre o controle de populações animais, bem como sobre a prevenção e controle de zoonoses no Município de Sorocaba. Segundo a alteração, fica permitida a utilização de animais equinos para a prática das seguintes modalidades esportivas: Marcha de Muares e Cavalos, Rédeas, Três Tambores, Apartação, Laço Comprido, Hipismo, Ranch Sorting, Turismo Equestre e Equoterapia.

A título de comparação com rodeio, a prova Três Tambores é uma das modalidades praticadas na Festa do Peão em Barretos, um dos eventos de maior porte no Brasil.

Na justificativa, o parlamentar argumentou que “o projeto de lei tem o objetivo em especial de resgatar e valorizar o espírito do Tropeirismo em nossa cidade com a retomada das provas equestres, o que será absolutamente positivo para o Município com um impacto social, cultural e econômico”.

Ainda, defendeu que “um dos maiores atrativos do turismo rural e prática esportiva equestre é o contato direto que promove entre o homem e a natureza”.

A causa não foi bem aceita por defensores da causa animal, por entender que este pode ser um primeiro passo para a volta dos rodeios (por ter provas em comum, como laço e tambores), e também por considerar as provas equestres uma forma de exploração animal.

Entrevista na rádio Ipanema

A polêmica sobre a liberação das provas equestres em Sorocaba chegou a ser abordada no Jornal da Ipanema, da Rádio Ipanema, edição de 14 de fevereiro de 2019. O entrevistado, vereador Luis Santos (PROS), negou que queira a volta da prática do rodeio na cidade. O que ele defende é o retorno de algumas provas: “Quero trazer algumas atividades que são praticadas em rodeios”.

Em vários momentos da entrevista de 54 minutos (veja a íntegra abaixo), que ocorreu durante a espaço “Meio Ambiente: Reflexões e Atitudes”, do ambientalista Gabriel Bitencourt, o vereador afirmou que foi atacado injustamente nas redes, pois em nenhum momento propôs a volta de rodeios ou práticas de tortura de animais. Ele pretende resgatar tradições culturais como as tropeadas.

Jornal da Ipanema 14-02-2019

Vereador Luis Santos (PROS) e Gabriel Bitencourt

Posted by Ipa Online on Thursday, February 14, 2019

 

O vereador chegou a ser acusado em suas redes sociais de ser um incentivador da tortura contra animais, após marcar uma audiência pública para a esta sexta-feira (15), às 19h30, na Câmara Municipal, para abordar o seu projeto de lei. “Não quero que os animais sejam crucificados, quero trazer o turismo para cidade. Fui atacado nas redes sociais e chamado de ‘criminoso’, sem ser questionado”, disse.

Na oportunidade, o ambientalista Gabriel Bitencourt defendeu a lei de 2007 que proíbe os rodeios em Sorocaba “O projeto de lei está pautado e o parlamentar está querendo mudar uma lei de anos”, afirmou o ambientalista.

O ambientalista Gabriel Bitencourt lembrou que ele também é atacado nas redes sociais. “O pastor precisa ler o que falam de mim, porque da mesma forma que lhe atacam, eu levo também. Vivem me falando para voltar pra idade da pedra, que animal foi feito pra servir de alimento, de transporte”, contou Gabriel.

O vereador concordou com a afirmação feita a Gabriel. “Animal é pra alimento e serviço, e também ser cuidado. Eu defendo isso”, destacou o parlamentar, que contou algumas histórias relativas a animais para exemplificar o que ele chamou de “maneiras e maneiras” de abordar o assunto.

Em determinado momento, provocado por Gabriel, o vereador Luis Santos questionou o que seria feito se todos aderissem ao veganismo, como o ambientalista. “O que aconteceria se toda a humanidade parasse de se alimentar de animais? O que seria feito com todos os animais, que continuariam se reproduzindo? Nós vamos fazer o quê?”.

1 Comentário

  1. As pessoas que criticam as provas equestres nunca tiveram relação alguma com os cavalos, primeiro conheçam o mundo e seus frequentadores, os animais são melhor tratados que muitos seres humanos, são atletas e tem todos os cuidados possíveis, muitos veterinários usam acupuntura com os animais, para se ter uma ideia do nível do tratamento aos animais.

Comments are closed.