Reprodução TV Câmara

O vereador Irineu Toledo (PRB) fez uma retratação pública na manhã desta quinta-feira (9) durante sessão da Câmara Municipal, e pediu “misericórdia” aos professores que se sentiram ofendidos por suas manifestações em redes sociais em 14 de março, quando discutiu com docentes e internautas sobre a função, salários e posicionamentos políticos. O vereador destacou que fazia isso por “imposição da Comissão de Ética” e que a manifestação não seria “politicamente correta” e ele é um político. Veja o vídeo.

“Eu venho à essa tribuna por imposição da Comissão de Ética desta casa que decidiu que eu deveria ser punido com uma retratação na tribuna pela discussão que tive numa rede social envolvendo questões da educação e dos funcionários do município em relação à educação”, iniciou o vereador.

Em um determinado momento, Irineu disse que, por ser político, nunca seria contra os professores por não ser “politicamente correto”. “Eu não faria isso, de maneira alguma, porque não merecem desrespeito. E por outro lado, eu não faria porque não seria politicamente correto. Eu sou político, estou no quinto mandato. Político não pode desmerecer, principalmente… Aliás, não pode desmerecer ninguém. E principalmente uma classe como os professores”, salientou.

“Diante de uma opinião que eu tinha e que tenho, verbalizei-me de uma maneira que talvez, que levou ao entendimento que eu tinha ou estava injuriando ou caluniando os professores, falando mal dos professores. Eu quero me retratar aqui, senhores vereadores, diante de todos os professores, não só de Sorocaba”, disse o vereador.

“Se a minha fala levou professores a ficarem aborrecidos, chateados comigo, pela minha manifestação, eu quero me retratar. Eu fui provocado pelo Sindicato dos Servidores Públicos, mas eu me retrato aqui com os professores”, explicou.

O vereador, que também é pastor evangélico, citou a religião para pedir perdão aos docentes. “Eu peço a vocês (professores), a maioria que são Cristãos como eu, que tenham misericórdia deste que vos fala por ter me colocado, levado os senhores a entender, que eu quis desmerecer o trabalho dos professores”.

A retratação pública foi decidida pela Comissão de Ética na última terça-feira (7), quando o relatório sobre o caso foi aprovado pela comissão. Após a retratação pública, o caso foi arquivado.

Ação contra vereador na Justiça

Uma professora entrou com ação civil pública na Justiça para pedir indenização por danos morais após o vereador Irineu Toledo (PRB) ofender a categoria em um postagem sobre o ataque à escola de Suzano, no Facebook. Irineu é líder da base do Governo Crespo na Câmara.

De acordo com o documento, datado de 28 de março, Madalena Roque da Silva Rodrigues pede que Toledo pague R$ 10 mil de indenização, além de retratação nas redes sociais. A defesa do vereador apresentou contestação da ação no dia 25 de abril. A ação está nas mãos da juíza Tamar Oliva de Souza Totaro, da 2ª Vara do Juizado Especial Cível.

Relembre o caso

O líder da base do governo protagonizou o bate-boca com professores e internautas no Facebook, na noite de 14 de março. Na discussão acalorada o parlamentar dispara diversas ofensas contra os professores, como “incultos”, “parasitas do serviço público”, “ditadores asquerosos” etc.

Tudo começou com o compartilhamento de um meme por um usuário do Facebook, que cita a tragédia ocorrida em uma escola estadual de Suzano. Nele, um usuário do Twitter opina que “professores ganham mal”. O vereador questionou o fato por meio de comentário na publicação: “não sei quem colocou na cabeça de vocês que professor ganha mal!!!”.

Quem acompanha a postagem resolveu contrariar a opinião do vereador e acabou entrando em um bate-boca com o mesmo, que chegou a comentar que “os professores reclamam de tudo, nunca estão satisfeitos e ganham os melhores salários”.

12 Comentários

  1. Ta com medo de ter que pagar processo para os Professores, você é um inútil. Se diz pastor, mas na verdade é um tremendo de um sem vergonha oportunista. Vigarista……

  2. Para eu angariar votos, eu beijo até imagem de Iemanjá.
    Mera coincidência depois de 50 anos
    “Às favas, senhor presidente, com os escrúpulos de consciência”
    A frase foi dita por Jarbas Passarinho (na época, Ministro do Trabalho de Costa e Silva), durante a reunião que decretou o Ato Institucional, em 13 de dezembro de 68.

  3. Que coisa mais patética e vergonhosa !
    Chamar isso de “retratação” e começar com : ” O vereador destacou que fazia isso por “imposição da Comissão de Ética” e que a manifestação não seria “politicamente correta” e ele é um político”?
    Se foi por imposição não é retratação: ele não está arrependido e sim com medo de medidas da Comissão de Ética.
    Fez o “politicanente correto” , e não o que seria sua vontade.
    É tanta vergonha que esse governo e seus representantes e apoiadores , em todas as esferas , passam que não consigo entender a morosidade das providências das autoridades contra isso… espero que seja um perfeccionismo para evitar brechas.

  4. Líder da base do governo?????? Que base do governo???????? É só ele e mais ninguém…….

  5. irineu piada mas voçes nao podem esperar mais nada desse governo da nossa cidade daqui a pouco esse senhor vai demitir todos professores kkk olha cada uma bom assim esta sorocaba.

  6. Quando discutiu nas redes sociais o pastor vereador estava possuído. …possuído pela arrogância e pela ignorância.

  7. Um safado que desqualifica uma das profissões mais sublime que existe, palavras de um desqualificado que mancha a comunidade evangélica. Um dia sua conta vai chegar seu lixo asqueroso…

  8. Não foi bem uma retratação, foi bem superficial, para um pastor falta humildade a esse senhor!

    • Exatamente. Retratação bem contrariado só para escapar da punição. Nota-se claramente que não se arrependeu nada do que falou, lamentável.

  9. tinha que ser do governo crespo mesmo so olhar a forma que ele fala nas menssagens facil agora pedir desculpas ne mais ja deu pra ver o troxa que é esse irineu

Comments are closed.