Por unanimidade, membros de comissão recomendam cassação de vice em relatório

Foto: Reprodução Facebook

Em seu relatório final entregue nesta quarta-feira (3), os membros da Comissão Processante que investiga a vice-prefeita Jaqueline Coutinho (PTB) recomendam, por unanimidade, a cassação de seu mandato.

Integram a CP os vereadores Luís Santos (presidente), Anselmo Neto (relator) e José Francisco Martinez. A votação do relatório já está marcada e ocorrerá na próxima quarta-feira (10), às 9 horas.

Santos concedeu entrevista ao vivo durante o Jornal da Ipanema, da Rádio Ipanema, desta quinta-feira (4), e alegou que, apesar de recomendar a cassação da vice, “não significa que os membros da comissão devem votar contra ela”.

O relatório, que contém 26 páginas, passa a ser apreciado pelos vereadores nesta quinta até o dia da votação. O conteúdo do documento foi publicado na íntegra na Câmara de Sorocaba. Clique aqui para ler.

Jaqueline é investigada por supostamente ter utilizado um servidor do Saae para assuntos particulares. Citando o documento, a Comissão Processante, de forma unânime, “decide pela procedência do pedido de cassação formulado na denúncia, posto que comprovado que a vice-prefeita quando no exercício do cargo de prefeita, no período de 28/04/2017 a 08/05/2017 e 14/06/2017, utilizou-se de fins particulares dos serviços do servidor do Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Sorocaba, senhor Fábio Antunes Ferreira, em horário que o mesmo estar prestando serviço para o Poder Público”.

Os vereadores apontam que o funcionário buscava o filho da vice em uma escola, “atividade particular que ultrapassava o período de uma hora de que o servidor dispunha para almoço”.

A vice-prefeita sempre negou as acusações.

Seguindo o rito da votação, durante a sessão de julgamento, serão lidas as peças do processo, que forem solicitadas pela vice-prefeita e pelos vereadores, que terão o tempo de 15 minutos para se pronunciarem, caso desejem. O acusado terá duas horas para fazer sua defesa, pessoalmente ou através de seu advogado. Na sequência, é realizada a votação nominal.

Para que o mandato da vice seja cassado são necessários 2/3 dos votos, ou seja, 14 dos 20 parlamentares precisam seguir a recomendação do relatório.

16 Comentários

  1. Toda pessoa acusada de delito tem direito a que se presuma sua inocência, enquanto não se prova sua culpabilidade, de acordo com a lei e em processo público no qual se assegurem todas as garantias necessárias para sua defesa.

  2. “Em seu relatório final entregue nesta quarta-feira (3), os membros da Comissão Processante que investiga a vice-prefeita Jaqueline Coutinho (PTB) recomendam, por unanimidade, a cassação de seu mandato”.
    “Santos concedeu entrevista ao vivo durante o Jornal da Ipanema, da Rádio Ipanema, desta quinta-feira (4), e alegou que, apesar de recomendar a cassação da vice, “não significa que os membros da comissão devem votar contra ela”. Pera aí… quer dizer que três vereadores que são da dita “Comissão Processante”, fazem um relatório recomendando por unanimidade a Cassação da Vice Prefeita e “não” significa que votarão a favor da cassação, isso é a maior indicação de que vai terminar em “Pizza”. Fizeram da população, os espectadores de uma tremenda palhaçada….só fogo de palha, vergonha total.

  3. Hoje, no inicio da sessão da Câmara havia no placar 12 vereadores presentes e 8 ausentes, 40% ausentes, não menos o inicio já com 30 minutos de atraso, antes ainda do inicio ainda temos os votos de congratulações, a felicitações, pesares entre outros, os vereadores sabem e que as terças e quintas feiras há sessão na Câmara, apenas com duração de três horas, indiferentes os nobres edis conseguem dar entrevistas justamente no dia de trabalho.
    Ainda no plenário, o luxo de se chamarem de “vossa excelência” é muita mediocridade com dinheiro alheio !!!

  4. Crespao de frente com a Lei do Retorno quem com ferro fere com ferro sera ferido e esperar pra ver na quarta feira quem vai votar a favor da cassacao so espirito de mae Dinah pode desvendar!

    • Toda pessoa acusada de delito tem direito a que se presuma sua inocência, enquanto não se prova sua culpabilidade, de acordo com a lei e em processo público no qual se assegurem todas as garantias necessárias para sua defesa.

  5. Que casse os dois,pois a Vice decepcionou com a atitude dela de ser tapete desse Bosta de Prefeito!! Esperava atitude de ex delegada, que botasse esse lixo no lugar dele!!!
    Mas que casse o Bosta do Prefeito também, pois os danos que a Vice causou não são nada diante do que esse ditador de.bosta está fazendo na cidade!!!
    #cresponacadeia

    • Senhor Mario, com todo respeito, mas tenho que discordar de seu raciocínio, se eu roubei mais que o senhor, ou se causei mais danos, isso não é motivo para que apenas eu seja algemado.
      Todavia isso não significa que eu acredite que haverá cassação.

      • Seu Denis, toda ilegalidade é passível de punição e quem cometeu o dano deve ser punido. Entretanto existem sim diferenças na gravidade de um delito. Um roubo recebe uma punição maior que um furto por exemplo, assim como um crime de estelionato tem uma punição diferente de um crime de calunia e difamação. No caso do prefeito e da vice, ambos deveriam ser cassados, mas a gravidade de um dano ao erário público para o outro estão muito distantes sim.

  6. Quero ver se nossos ilibados Vereadores terão peito de cassar, pago para ver.

Comments are closed.