Grupo em Sorocaba faz ato em memória da vereadora Marielle Franco

Um grupo de Sorocaba, ligado ao PSOL, realizou um ato em memória da vereadora Marielle Franco. Nesta quinta-feira (14) as mortes da parlamentar e do motorista Anderson Gomes completam um ano.

Membros ligados ao mesmo partido de Marielle fizeram uma vigília na praça Lions, exigindo justiça e respostas sobre os mentores do crime.

Marielle e Anderson foram assassinados na noite de 14 de março de 2018 quando retornavam de ato político, no centro do Rio. O carro em que estavam foi atingido por 13 tiros. A vereadora foi alvejada na cabeça e o motorista morreu com disparos pelas costas.

Na última terça-feira (12), uma operação conjunta da Polícia Civil e do Ministério Público do Rio de Janeiro prendeu dois suspeitos do assassinato Ronnie Lessa, sargento reformado da Polícia Militar, e Elcio Vieira, ex-policial que foi expulso da corporação.

Audiência pública

Pensando em aprofundar o significado da luta de Marielle Franco, a vereadora Fernanda Garcia fará uma audiência pública na Câmara Municipal, nessa quinta-feira.

Para contribuir com o debate, participarão da atividade:

– Maria Teresa Ferreira: Educadora Social, Militante da UNEGRO e Conselheira do Conselho Municipal de Participação e Desenvolvimento da Comunidade Negra de Sorocaba;

– Amarílis Costa: Advogada, mestranda em Humanidade, Direito
e outras legitimidades, Ativista de Direitos Humanos e Professora de Direito Penal;

– Raul Marcelo: Advogado, mestrando em economia e Deputado Estadual PSOL/SP.

Vereadora Fernanda Garcia durante ato nesta manhã de quinta-feira

Atos pelo Brasil

Uma série de atos em homenagem à vereadora Marielle Franco (PSOL-RJ) e ao motorista Anderson Pedro Gomes foram organizados nesta quinta-feira no Rio de Janeiro e várias cidades do país e também no exterior.

O conjunto de protestos denominado “Amanhecer por Marielle e Anderson” ocorreu em mais de 20 pontos do Rio e deve contar com atos em outros estados e em cidades da América do Sul, Estados Unidos, Canadá, Austrália e Europa.

Familiares pedem esclarecimento sobre mandante do crime

A necessidade de esclarecer os possíveis mandantes do assassinato da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes manterá a cobrança sobre a Polícia Civil e o Ministério Público fluminense. O deputado federal Marcelo Freixo (PSOL-RJ), com quem Marielle trabalhou, destacou que ainda é preciso revelar a motivação do crime.

“Quem matou Marielle não foi apenas quem apertou o gatilho. Quem matou Marielle foi quem planejou a sua morte, foi quem desejou a sua morte, foi quem contratou, foi quem politicamente desejou eliminar Marielle. É muito importante para o país saber quem mandou matar Marielle, qual o objetivo político e qual a motivação”, disse Freixo.

A irmã da vereadora, Anielle Franco, considerou que as prisões desta semana são um grande passo, e o pai dela, Antônio Francisco da Silva, disse que sua angústia diminui um pouco.

A viúva de Anderson Gomes, Ághata Reis, ponderou que as prisões são só um começo. “O que aconteceu foi muito maior do que a gente poderia imaginar. É realmente um divisor de águas. A prisão desses dois é só um começo, um pontapé. Tem muita coisa ainda para ser descoberta, para que a gente ponha um ponto final no nosso sofrimento. Queremos descobrir o mais rápido se houve um mandante”

A viúva de Marielle, Mônica Benício, afirmou que a solução completa do caso é um dever do Estado com a sociedade, a democracia e os familiares das vítimas. “A gente tem que pensar que mais importante que prender mercenários é responder à questão mais urgente e necessária de todas, que é quem mandou matar a Marielle e qual foi a motivação para o crime. Espero não ter que aguardar mais um ano para ter essa resposta”, disse Mônica.

11 Comentários

  1. Vamos “refrescar a memoria” do Sorocabano ?

    Vereadora Fernanda Garcia (PSOL): Provocou a confusão na visita de Alexandre Frota a Sorocaba, levando aquela “figurante contratada” para a Câmara, e leva um “cala boca épico”. Apoiou que “crianças” passassem a mão em “Homem nu” na performance no Museu de Arte Moderna de São Paulo, alegando: “que é contra qualquer tipo de censura às manifestações artísticas e culturais”. E a agora, faz uma manifestação em “memória” de uma Vagabunda que protege bandido e traficante e já foi tarde para o inferno !

  2. PSOL está interessado somente em fazer propaganda política… Isso é nojento. Tem varias mulheres, crianças e homens mortos sem uma solução, e o PSOL interessado em visibilidade para as próximas eleições… Nojo… Por falar nisso quem mandou matar o Bolsonaro???? Quem mandou matar tantos outros??? Fora esquerda nojenta e lixo… Justiça para TODOS no Brasil, e vão trabalhar vagabundos políticos de baixa produtividade e altíssimo custo… Lixo!!!!!!!

  3. PSOL está interessado somente em fazer propaganda política… Isso é nojento. Tem varias mulheres, crianças e homens mortos sem uma solução, e o PSOL interessado em visibilidade para as próximas eleições… Nojo… Por falar nisso quem mandou matar o Bolsonaro???? Quem mandou matar tantos outros??? Fora esquerda nojenta e lixo… Justiça para TODOS no Brasil, e vão trabalhar vagabundos políticos de baixa produtividade e altíssimo custo… Lixo!!!!!!!

  4. PSOL está interessado somente em fazer propaganda política… Isso é nojento. Tem varias mulheres, crianças e homens mortos sem uma solução, e o PSOL interessado em visibilidade para as próximas eleições… Nojo… Por falar nisso quem mandou matar o Bolsonaro???? Quem mandou matar tantos outros??? Fora esquerda nojenta e lixo… Justiça para TODOS no Brasil, e vão trabalhar vagabundos políticos de baixa produtividade e altíssimo custo… Lixo!!!!!!!

  5. Uma “Defensora da Pedofilia” apoiando a memoria de uma “Vagabunda Protetora de Traficante”.
    Porque não estou surpreso ?

  6. A única preocupação desses manifestantes e com a Marielle, nem com o motorista, falam somente quando são cobrados, inúmeras mulheres morrem diariamente, assim como homens e crianças, tudo pela falta de politicas públicas adequadas, os legisladores ao invés de criar penas mais duras para coibir esse tipo de situação, ficam preocupados em abrandar cada dia mais a vida de criminosos, pq será? Seria interessante votarmos prisão perpétua para crimes hediondos e contra a máquina pública, mas tenho certeza que os nossos parlamentares jamais irão votar ou aprovar um “absurdo” desses, principalmente os da esquerda que defendem ferrenhamente criminosos, claro que somente os que agem contra seus iguais, outro ponto é acabar com a OAB, que é um câncer contra leis mais rígidas, eu sei o motivo, mas fica a reflexão.

    • Se eu defender, Maria de Jesus, auxiliar de limpeza, negra, pobre, eu não saio na foto, entendeu s.r. Júlio.

  7. Nenhuma palavra, nenhum nome, nenhuma menção, referente a senhora Maria de Jesus, auxiliar de limpeza, morta pelo marido, Cleide Aparecida de Almeida, coletora de reciclado, assassinada pelo ex marido, Angélica Cristina Rodrigues dos Santos, uma jovem de 24 anos, assassinada pelo ex namorado.
    Seria um ato apenas politico a busca de justiça, ou alguns nomes tem mais importância que outros ?

Deixe um Comentário

Please enter your comment!
Please enter your name here