Em tom pesado, Manga culpa governo do Estado por mortes na saúde pública

O vereador Rodrigo Manga (DEM), em tom de indignidade, culpou o Estado por mortes de pacientes ocorridas em unidades de saúde públicas em Sorocaba. Sua fala foi ao ar durante o Jornal da Ipanema, da Rádio Ipanema 91,1 FM, nesta manhã de terça-feira (6). (Assista abaixo)

A entrevista ocorreu dentro do espaço “O Deda Questão”, comandado pelo jornalista Djalma Benette. “O governo é responsável por muitas das mortes que aconteceram, por descaso na saúde”, disse Manga, que também é presidente da Câmara de Vereadores. “Minha crítica é no sentido de que poderia ser feito mais. Acredito que poderia ser atendida a [especialidade] de oncologia aqui na cidade”, opinou. “Muitas dessas mortes entre pessoas que sofreram e morreram em nossa cidade se devem ao descaso do governo do Estado. Ele é culpado sim, por isso. Não estou julgando, é a realidade”, repetiu.

Ele também criticou o valor investido no novo hospital estadual, que deve ser inaugurado ainda nesse semestre e está instalado na rodovia Raposo Tavares. “É importante que haja novos hospitais. Mas, isso é uma enganação para a população. Se o valor que foi gasto para construir esse novo hospital fosse investido no CHS que está sucateado, morrendo […]”. “Eles estão matando esse antigo regional para colocar toda a esperança, enganar a população que, agora, chegou um novo hospital para, daqui um tempo, virar o caos que virou o antigo”, criticou.

A favor de parte da terceirização da saúde

Manga disse ser a favor “em partes” da terceirização da saúde. Como exemplo favorável, ele cita as Unidades Pré-Hospitalares. “Sou a favor da terceirização das UPHs. Desafio qualquer um ir à UPH da Zona Norte e não sentir caos. Falta equipamento, faltam médicos”, relatou. Em contraponto, ele demonstrou ser contra a terceirização da Policlínica Municipal de Especialidades. “Esses médicos da UPH deveriam ir para as UBSs [Unidades Básicas de Saúde] para que o paciente vai à unidade encontre-os”.

Cobrando o secretário Watanabe

O parlamentar disse que, atualmente, o Hospital Regional possui quatro alas desativadas e que a Santa Casa tem todo espaço para fazer cirurgias ginecológicas. Porém, nenhum dos espaços são utilizados em benefício à população. Manga, inclusive, chamou a atenção do atual secretário de Saúde de Sorocaba, Ademir Watanabe. “Até o doutor Ademir, que respeito muito, poderia estar mais antenado e correndo atrás disso, já que é uma medida de urgência que precisamos”.

“A Santa Casa está sobrecarregada e não vê um incentivo”, lamentou, lembrando que o Padre Flávio Jorge Miguel Júnior, atual diretor-presidente da unidade, busca mais recursos para melhorar o atendimento no local.

Encontro com o ministro

Ele citou o trabalho da Frente Parlamentar de Socorro à Saúde no intuito de cobrar ainda mais o Estado para melhor atendimento à população e fiscalização dos serviços nas unidades. No dia 20 de março, a Frente deve fazer uma reunião com o Ministro da Saúde, Ricardo Barros.