Foto: Cida Muniz

Cida Muniz

Os vereadores rejeitaram por 18 a um o projeto do Executivo que criava a Coordenadoria de Prevenção e Combate às Drogas, ligada diretamente à Secretaria do Gabinete Central da Prefeitura. O projeto foi muito criticado, principalmente por criar cargos. Somente o vereador Luis Santos (PROS) votou favorável ao projeto, sendo que o vereador Vitão do Cachorrão (MDB) não esteve na sessão em razão de ter passado por uma cirurgia.

Concessão do CIC

Já o projeto, também de autoria do Executivo, que dispõe sobre a concessão administrativa de uso, a título oneroso, mediante licitação, para exploração do Estádio Municipal “Walter Ribeiro”, também conhecido como CIC (Centro de Integração Comunitária), foi retirado mais uma vez.

O vereador Renan Santos (PC do B) lembrou que no ano passado, em outubro, acordou com o líder do governo na Câmara, vereador Irineu Toledo (PDB), que antes do projeto voltar para votação, seria realizada uma audiência pública sobre o tema, sendo que ele recebeu inúmeras emendas.

Para Renan, o governo deveria trabalhar para que o CIC fosse administrado pelo São Bento, que é patrimônio imaterial da cidade, inclusive em razão de projeto do então vereador José Crespo. Após muita discussão, se optou novamente pela retirada do projeto até que seja realizada a audiência pública.

1 Comentário

  1. O diretoria do São Bento jamais vai assumir a administração do CIC , se houvesse interesse já teriam ido na porta dos vereadores fazer pressão para que isso acontecesse. como fazem os empresários do ramo imobiliário , das funerárias , etc.
    O time do São Bento usa o estádio , a diretoria usa o estacionamento privilegiado , e a conta de manutenção é democratizada e o lucro concentrado.
    Lei de mercado , tem que dar lucro .

Comments are closed.