‘Animal é pra alimento e serviço. E também ser cuidado’, diz vereador; veja a entrevista

A polêmica sobre a liberação das provas equestres em Sorocaba foi abordada no Jornal da Ipanema, da Rádio Ipanema, na manhã desta quinta-feira (14). O entrevistado, vereador Luis Santos (PROS), nega que queira a volta da prática do rodeio na cidade. O que ele defende é o retorno de algumas provas: “Quero trazer algumas atividades que são praticadas em rodeios”.

Em vários momentos da entrevista de 54 minutos (veja a íntegra abaixo), que ocorreu durante a espaço “Meio Ambiente: Reflexões e Atitudes”, do ambientalista Gabriel Bitencourt, o vereador afirmou afirmou que foi atacado injustamente nas redes, pois em nenhum momento propôs a volta de rodeios ou práticas de tortura de animais. Ele pretende resgatar tradições culturais como as tropeadas.

Jornal da Ipanema 14-02-2019

Vereador Luis Santos (PROS) e Gabriel Bitencourt

Posted by Ipa Online on Thursday, 14 February 2019

O vereador chegou a ser acusado em suas redes sociais de ser um incentivador da tortura contra animais, após marcar uma audiência pública para a esta sexta-feira (15), às 19h30, na Câmara Municipal, para abordar o seu projeto de lei. “Não quero que os animais sejam crucificados, quero trazer o turismo para cidade. Fui atacado nas redes sociais e chamado de ‘criminoso’, sem ser questionado”, disse.

O ambientalista Gabriel Bitencourt lembrou que ele também é atacado nas redes sociais. “O pastor precisa ler o que falam de mim, porque da mesma forma que lhe atacam, eu levo também. Vivem me falando para voltar pra idade da pedra, que animal foi feito pra servir de alimento, de transporte”, contou Gabriel.

O vereador concordou com a afirmação feita a Gabriel. “Animal é pra alimento e serviço, e também ser cuidado. Eu defendo isso”, destacou o parlamentar, que contou algumas histórias relativas a animais para exemplificar o que ele chamou de “maneiras e maneiras” de abordar o assunto.

Na oportunidade, o ambientalista Gabriel Bitencourt defendeu a lei de 2007 que proíbe os rodeios em Sorocaba “O projeto de lei está pautado e o parlamentar está querendo mudar uma lei de anos”, afirmou o ambientalista.

Exaltado, Luis Santos atacou o ambientalista e chegou a dizer que a Lei de 2007 não tem coerência: “Temos uma lei hipócrita, que existe e diz que os animais só podem ser usados em práticas esportivas, mas não especifica quais”.

Durante o debate, Gabriel Bitencourt citou os cuidados ambientais e que a lei foi uma evolução, destacando o pioneirismo de Sorocaba na questão dos cuidados com animais. Luis Santos questionou então se todas as cidades da região, que permitem a realização das provas e também rodeios, estão erradas. “Nestas cidades então só têm bárbaros que maltratam animais, torturadores? Não!”. Gabriel respondeu dizendo que nestas cidades a lei atende a um pequeno grupo de empresários, e não ouve a sociedade.

Em determinado momento, provocado por Gabriel, o vereador Luis Santos questionou o que seria feito se todos aderissem ao veganismo, como o ambientalista. “O que aconteceria se toda a humanidade parasse de se alimentar de animais? O que seria feito com todos os animais, que continuariam se reproduzindo? Nós vamos fazer o quê?”.

O vereador explicou que chamou a audiência pública exatamente para que a sociedade possa debater o tema, como presidente da Comissão de Turismo, por ter recebido esse pedido de pessoas ligadas ao setor.

“A gente vê todo momento a Prefeitura reclamando de falta de recursos, falta de verbas. Quando um vereador vem trabalhar para tentar trazer recursos ao município, ele é atacado nas redes sociais como se fosse um bandido”, salientou Luis Santos.

O jornalista José Roberto Ercolim afirmou ao vereador que os animais não têm opção e são obrigados a competir. Luis Santos comparou a afirmação à prática do MMA, as Artes Marciais Mistas. “Ué, não sei se o animal não quer. Tem tanta gente que vai lutar no UFC. Se o cara se arrisca a ser quebrado, não posso falar pelo animal. Posso dizer que eu tenho uma pastora alemã, eu gosto, eu cuido”, disparou.

Luis Santos garantiu aos ambientalistas e aos defensores das provas equestres que todos terão espaço na audiência pública. “Todos serão tratados de forma igual, terão seu direito a manifestação respeitado. Vamos ouvir todos respeitosamente e queremos que todos sejam respeitosos”, garantiu.

“Acreditar que eu, como cristão e defensor dos animais como sou, estou promovendo eventos ‘para tortura de animais’ como estão espalhando por aí é um absurdo sem limites. Ou pior, que isso seria por conta de algum ganho financeiro sem qualquer prova que justifique tal acusação”, defendeu-se o vereador.

Entenda a polêmica

A história da polêmica começou com o agendamento de uma audiência pública para debater o projeto de lei 285/2018, de autoria do vereador Luis Santos (PROS), e tem gerado polêmica nas redes sociais. Tudo porque o parlamentar busca a volta de provas equestres na cidade, o que os ativistas da causa animal entendem como exploração dos equinos e um passo na direção do fim da proibição dos rodeios em Sorocaba.

Luis Santos justifica o apoio à ideia como uma forma de fomentar a atividade turística do município. “Como presidente da Comissão Permanente de Turismo da Câmara, fui procurado por pessoas ligadas ao setor para se definir a realização de provas equestres em Sorocaba, preferencialmente na Semana do Tropeirismo que todo ano ocorre na cidade, fechando a Tropeada Paulista que sai de Itararé, até aqui realizada há anos entre as duas cidades”, explicou.

O projeto de Lei 285/2018, de autoria do vereador, altera a Lei nº 8.354 de 27 de dezembro de 2007, sobre o controle de populações animais, bem como sobre a prevenção e controle de zoonoses no Município de Sorocaba. Segundo a alteração, fica permitida a utilização de animais equinos para a prática das seguintes modalidades esportivas: Marcha de Muares e Cavalos, Rédeas, Três Tambores, Apartação, Laço Comprido, Hipismo, Ranch Sorting, Turismo Equestre e Equoterapia.

A causa, porém, não foi bem aceita por defensores da causa animal, por entender que este pode ser um primeiro passo para a volta dos rodeios (por ter provas em comum, como laço e tambores), e também por considerar as provas equestres uma forma de exploração animal. Os ativistas organizaram uma roda de conversa no último sábado (9), para debater o tema, e prometem estar presentes na audiência pública marcada para a próxima sexta-feira (15).

Eles também fizeram várias manifestações nas postagens do vereador, criticando seu posicionamento e acusando de incentivar a prática considerada por eles como tortura animal. O parlamentar foi defendido por alguns seguidores, mas decidiu fazer uma postagem para se defender das acusações. A íntegra você pode ler abaixo.

Em nome da Comissão de Turismo da Câmara, o vereador pediu o agendamento da audiência pública ao presidente da Câmara. A discussão do projeto de lei promete ser acalorada, com transmissão pela TV Câmara.

9 Comentários

  1. É interessante essa discussão. Só não é coerente com a realidade do ser humano. Fui no zoológico, os animais estavam presos (alguns muito longe do seu habitat), fui no açougue, vários animais estavam esquartejados e seus restos mortais, sendo vendidos para os humanos. Fui na roça e vi uma mulinha pingando suor, enquanto puxava uma carroça lotada de alimentos para matar a fome de humanos. Animais com a finalidade a que vieram, ou seja, servir. Mas o rodeio está errado? É preciso pensar no animal humano, que pensa, que poderia escolher o seu próprio destino e que está nas esquinas de Sorocaba, sem a oportunidade de esperar a idade certa para tal escolha e pior, destruindo a própria vida enquanto ajuda outros a se autodestruirem.

  2. Chibatadas e esporadas na anta retrógrada da câmara e na respectiva companheira p ver se acorda para o absurdo dos Maus tratos. E esse demônio ainda tem coragem de falar que é um homem de deus
    Deus nos livre dele, isso sim !!!!

  3. Tanta lei na área ambiental , florestal para ser discutida…. vamos seguir o exemplo da Índia que proibiu pássaros em gaiolas… E parem.com.essa.porcaria de cidade de tropeiros, que a nova geracao nao ta se importando.muito com.isso… uma.cidade que tem.mais restaurante japonês que gaúcho na cidade… uma.cidade que não come arroz carreteiro … parem.com.essa hipocrisia e bora proteger as matas e os bichos… E vereador…sem.comentarios

    • Muito bem colocado Sr Rogério, faço das suas palavras as minhas. Esse pessoal não entende que para frente é que se anda, chega de retrocessos. Esse vereador é tão xarope que só ele quer falar, sem educação, quando começa seus discursos cansativos na câmara as pessoas vão saindo de fininho, ninguém aguenta.

      #ForaCrespo

  4. Estão querendo tirar o mérito do verdadeiro idealizador do projeto , do então vereador Crespo , já com estudos , sabia do real potencial turístico que Sorocaba pode ter com estas festas
    Barretos teve sua primeira edição em 1955 , descreditada , hoje em um complexo de 2 milhões de metros quadrados o rodeio de Barretos é conhecido internacionalmente , somente um homem de visão poderia imaginar o que viria nos próximos quase 60 anos , Sorocaba , não diferente , hoje com um comandante no leme do barco , chamado Sorocaba , fará todos conhecerem nossa cidade pela tradição dos nossos tropeiros.

    Sorocaba já não consegue ser administrada por amadores !

    • Ah vão sim…….Tds irão conhecer Sorocaba como a cidade do prefeito trambiqueiro ……O ditador maluco que só se envolve em polêmicas desnecessárias e faz o que dá na cabeça ! Quando sabe que a população é contraria a uma vontade dele , aí é que ele faz

  5. Quem defende que os animais nao devem ser utilizados para nada sao os chamados “abolicionistas”. Mas que raio de abolicionistas são esses que na hora de tomar uma medicação nao se lembram que os testes desse remedio foram feitos nos animais.

  6. Esse tipo de turismo eu dispenso e acredito que Sorocaba tem outras e melhores opções turísticas.
    Quando o vereador diz que não sabe se o animal quer ou nao participar, é fácil resolver.
    Basta o vereador ir ao pasto e convidar o animal. Se ele seguir o vereador ele quer ir. Se ficar parado não quer ir…..simples assim. …Misericórdia

  7. Tonto, com o crescimento exponencial de virtudes ambientais, acha mesmo que iriamos receber turistas para esses tipos de eventos?

Comments are closed.