O corpo do paraquedista, Diogo Tavares, de 35 anos, será velado a partir das 10h, de quinta-feira (19), em Florianópolis. Diogo, morreu durante um salto, no Centro Nacional de Paraquedismo, em Boituva. Essa é a segunda morte, no local, em menos de 48 horas.

O paraquedista caiu próximo a um campo de futebol, no bairro Cidade Jardim. A vítima teve uma parada cardiorrespiratória, foi socorrida, mas não resistiu aos ferimentos e morreu no hospital.

O caso foi registrado na Delegacia de Boituva, como morte suspeita. As causas do acidente serão investigadas.

Outro caso

Na segunda-feira (17), Eudismar Almeida Araújo, de 56 anos, morreu ao se chocar com outro paraquedista em queda livre.

O acidente ocorreu por volta das 11h. O funcionário público estava no ar, quando bateu em Rodrigo Bon Costa.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, Rodrigo caiu numa área, do Centro de Paraquedismo e, o outro atleta, numa estrada que liga Boituva a Iperó.

Eudismar, foi levado ao Hospital São Luis em estado gravíssimo, não resistiu aos ferimentos e morreu.

Rodrigo Bon Costa foi socorrido com ferimentos graves, levado para o hospital de Boituva e, transferido para o Hospital Regional de Sorocaba onde segue internado.