Policial desaparece após deixar namorada no trabalho; aflita, família pede ajuda

A família de um policial civil busca informações do mesmo após o desaparecimento dele. Segundo o boletim de ocorrência, registrado na delegacia de Boituva, Rodrigo de Campos Pereira, 35 anos, não entra em contato desde a última segunda-feira (11).

Pereira trabalha como investigador de polícia na cidade de Capela do Alto e reside em Tatuí. A mãe do policial relatou que ele foi visto pela última vez quando levou a namorada para trabalhar na delegacia em que ele também atua.

A namorada relatou que falou com Pereira, pela última vez, por volta das 11 horas de segunda e que ele informou estar com um colega de serviço em um restaurante de Capela. De lá, ele seguiria para Boituva até uma agência bancária e visitaria o filho. Porém, não deu mais notícias.

No aplicativo de troca de mensagens WhatsApp a última visualização do celular dele consta como 17h16 de segunda-feira. Pereira utilizou sua motocicleta para fazer os percursos mencionados, sendo uma I/H.DAVIDSON XL 883 e portava uma arma de fogo que possui como policial civil.

O boletim de ocorrência foi registrado na terça-feira (12), 24 horas após o desaparecimento, duração praxe para que o registro seja feito na delegacia.

Quem souber de informações pode denunciar para o telefone 197 (Polícia Civil) ou Disque Denúncia 181. Não é necessário se identificar. A pessoa ainda pode acionar a Polícia Militar pelo telefone 190.