Quatro estabelecimentos foram interditados por desvio de finalidade com prática de prostituição, outros dois multados por falta de alvará, um homem detido por furto de energia elétrica, apreensões de máquina caça-níqueis desligada, de pequena porção de maconha, lista de movimentação de clientes e objetos eróticos. Esse é o saldo de mais uma ação da Operação Mais Centro, promovida pela Prefeitura de Sorocaba e que na tarde de sexta-feira (12) averiguou outros estabelecimentos em seis diferentes endereços na região central.

A Operação Mais Centro é promovida pela Secretaria de Políticas Sobre Drogas (Sepod) e pela Secretaria da Segurança e Defesa Civil (Sesdec), com a participação da Guarda Civil Municipal e do Setor de Fiscalização da Prefeitura e o apoio da Polícia Militar.

Simultaneamente à Operação Mais Centro, a Sepod da Secretaria de Igualdade e Assistência Social (Sias) realizaram mais uma edição da Operação Dignidade, abordando quase dez pessoas em situação de rua nas imediações do Mosteiro São Bento. Para elas foram ofertadas vaga em abrigo, exames de saúde e consultado os antecedentes criminais.

Prefeitura aciona CPFL e confirma furto de energia elétrica

Em um imóvel na rua Coronel José de Barros foram flagrados clientes e sete mulheres que cobravam R$ 150 cada uma, por meia hora de encontro. A CPFL Piratininga foi acionada pela equipe da Prefeitura, constatou o furto de energia elétrica por “gato” no relógio e o responsável pelo recinto foi detido e encaminhado ao Plantão Policial da Zona Norte.

No endereço ainda havia um equipamento caça-níqueis desligado, uma porção de maconha, e para comprovar o desvio de finalidade e alta rotatividade foram apreendidos dezenas de preservativos e outros objetos eróticos e um caderno de movimentação de clientes.

Também foi interditada uma pousada na praça Ferreira Braga, onde uma mulher de quase 40 anos prostitua-se com um homem com cerca de 60 anos, configurando desvio de finalidade. Em outro estabelecimento na rua Afonso Pena, três casais relacionavam-se e confirmaram a prática de prostituição, configurando o desvio de finalidade e levando à interdição do local.

Em outra pousada na rua Souza Pereira, um senhor que se encontrava com um travesti também confirmou a prática de prostituição e o responsável foi multado por desvio de finalidade na reincidência, no valor de R$ 3.029,05. O local foi interditado e está impedido de explorar a atividade para o qual está registrado pelo prazo de 30 dias. Na rua Coronel José Prestes outra pousada foi multada pela primeira vez em R$ 490, por falta de inscrição municipal.

2 Comentários

  1. Deixa as meninas trabalharem, não estão obrigando ninguém a ir até o local, se tem droga no local, vai até o chefão e prende ele, agora pousada é para que mesmo? dormir, descansar, relaxar, não vi desvio de finalidade, quer dizer então que motel que aluga quarto pra barbado com prostituta também favorece a prostituição, seguindo a lógica da matéria, mais ação no combate ao tráfico e deixa as meninas trabalharem, senão vão ser mais pessoas roubando ou traficando pelas ruas de Sorocaba, aliás que de desocupados a cidade está lotada, todos os semáforos e cruzamentos tem um vagabundo pedindo dinheiro ou extorquindo olhando carro, cadê a GM pra acabar com isso????

Comments are closed.