Médico que atirou no policial militar tem prisão preventiva decretada

O médico de 50 anos que atirou em um policial militar na manhã desta sexta-feira (08) teve a prisão preventiva decretada após passar por audiência de custódia neste sábado (9). Ele foi detido em flagrante e alegou à Polícia Civil que pensou que a vítima era um ladrão. O crime ocorreu por volta das 9h, num posto localizado na esquina das avenidas Gisele Constantino e Claudio Pinto Nascimento.

O médico Weber Chimello Blhester está detido na cadeia de Votorantim. De acordo com informações que constam no boletim de ocorrências, ele afirmou que não conhecia o policial, e que eles se conheceram no local e passaram a beber cerveja juntos. O homem afirmou que pensou que a vítima era um bandido. Ele tirou a arma do policial e ambos começaram a discutir.

O IPA Online divulgou nesta sexta-feira imagens do circuito de segurança, que mostram o momento da discussão em que o médico atira no policial militar.

Em determinado momento da discussão, o médico deu um tapa no rosto da vítima. Ao todo, ele disparou cinco tiros, sendo que três atingiram o PM, sendo dois na região do abdômen e um no pé. O policial militar de 30 anos, que presta serviços em Itu, não estava em horário de serviço e foi levado pelo Samu ao Conjunto Hospitalar, onde passou por uma cirurgia de laparotomia e segue internado em estádo grave na UTI. O quadro do paciente é estável.

2 Comentários

  1. Conversa mole pra dormir uma boiada,a cena do filme parece mais briga de ‘bibas’

  2. Cara frio! O sujeito ainda é médico, essa classe já foi boa. Coloca o nome do sujeito.

Comments are closed.