O Saae-Sorocaba alerta todos os consumidores para a ação de golpista que se passa por funcionário da autarquia e faz cobrança indevida. Ao menos um aposentado com 87 anos foi vítima da fraude, no final da manhã da última segunda-feira (4), no bairro Júlio de Mesquita Filho. O idoso entregou R$ 150,00 em dinheiro, pela promessa da execução de um falso reparo na residência.

A autarquia jamais cobra qualquer pagamento de porta em porta, nem mesmo após a execução de serviço solicitado pelo consumidor. Qualquer pessoa que receber a visita de um profissional do Saae-Sorocaba deve observar as características do uniforme, crachá e sempre que possível ligar gratuitamente para o telefone 0800-770-1195, para ter a certeza que se trata de um verdadeiro colaborador da autarquia.

A família da vítima conta que o falso funcionário do Saae-Sorocaba chegou à residência anunciando a necessidade de averiguar se havia vazamentos no imóvel. Com a autorização do aposentado, vistoriou o quintal e no o interior da residência, anunciou um falso vazamento. Antes de ir embora comunicou que deveria receber R$ 240,00. O idoso argumentou que não tinha todo esse valor e o golpista o convenceu a pagar R$ 150,00.

“O pior é que os meus avós só têm a aposentadoria como fonte de renda”, lamentou uma parente. Principalmente as pessoas com mais idade precisam ser alertadas sobre as práticas de tudo quanto é tipo de golpes.

Como identificar o verdadeiro profissional do Saae-Sorocaba

Os profissionais do Saae-Sorocaba chegam em viaturas identificadas, sejam elas motos, pickups ou caminhões. Trabalham sempre em duas pessoas, usam crachás com fotos, uniformizados com camisa e calça azul-marinho e sapatos pretos. Na roupa sempre consta a inscrição do Saae ou da empresa para a qual que presta o serviço. E para as tarefas em que há a necessidade de adentrar o imóvel, sempre estão munidos com “ordem de serviço.”

Golpista disse que havia vazamento no vaso sanitário

O enganador estava sozinho e declarou à vítima, no bairro Júlio de Mesquita Filho, que outro colega de moto atendia em residência próxima. Vestindo camiseta azul, calçando botas e fazendo anotações em um papel, passava-se por funcionário do Saae-Sorocaba.

Entrou na residência com a autorização da vítima. No banheiro, pediu um copo descartável e anunciou haver vazamento no vaso sanitário. Fez a cobrança ao sair do imóvel, alegando que usaria o dinheiro para comprar material de construção, já que outra pessoa chegaria para realizar o serviço.

Há três meses, em março, a equipe do Saae-Sorocaba recebeu ligações de mais de uma pessoa pedindo informações sobre um homem que tentava praticar golpes na região entre os bairros Vila Haro, proximidades do Jardim Maria do Carmo, e em Aparecidinha. O enganador chegava com um copo plástico descartável em mãos, solicitando ao responsável pelo imóvel para abrir o portão, a fim de fazer coleta de amostras de água.