O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), em ação conjunta com a Polícia Militar e com o apoio da Secretaria da Administração Penitenciária (SAP), deflagrou na manhã desta quarta-feira (20) a “Operação Accardo”, visando dar cumprimento de 26 mandados de prisão temporária de integrantes de organização criminosa que atuavam dentro e fora de presídios na região de Sorocaba.

Segundo o informado, 13 mandados foram cumpridos em Sorocaba e Votorantim, três em Itapetininga e três em Mogi das Cruzes. Até nesta manhã 10 pessoas haviam sido presas, todas ligadas ao crime organizado. Além destas, outras quatro foram presas em flagrante.

Durante as investigações, que levaram oito meses, foram interceptados centenas de diálogos envolvendo importantes membros da facção criminosa PCC, bem como apreendidas cerca de duas toneladas de drogas, armas, munições e documentos relacionados aos ilícitos praticados pela organização criminosa.

Foto: MPSP/divulgação

Foram cumpridos ainda 15 mandados de buscas e apreensões. A operação contou com a atuação com cerca 100 PMs. Houve apoio do canil e do helicóptero Águia.

Foto: MPSP/divulgação