A Polícia Civil desarticulou uma quadrilha de estelionatários na manhã desta terça-feira (17). Durante a operação foram cumpridos 10 mandados de busca e oito de prisão, em Sorocaba e Votorantim. Oito pessoas foram presas, entre elas o funcionário de uma seguradora que trabalhava em uma agência bancária.

A polícia não descarta a participação de outros dois funcionários que também trabalham em bancos. Duas mulheres foram detidas e levadas para delegacia para prestar esclarecimentos.

De acordo com o delegado Rodrigo Ayres, da Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes (Dise), as ações criminosas estenderam-se por mais de dois anos, ao longo dos quais o grupo produzia documentos falsos, como CPFs, RGS, para abrir contas correntes e obter crédito em instituições financeiras, sediadas em Sorocaba e região.

Esses documentos eram utilizados em diversas ocasiões, perante vários bancos. Ainda segundo a polícia, os bandidos tinham acesso privilegiado a dados e documentos, por meio de funcionários de agências.

Uma vez obtido o dinheiro, os denunciados sacavam os recursos, deixavam as dívidas com os bancos e com as vítimas que tinham os documentos fraudados.  O lucro semanal da quadrilha era de R$ 80 mil. A polícia acredita que o golpe deve passar a casa dos milhões, já que existem empréstimos feitos pela quadrilha de R$ 300 mil. Ainda não há um número exato de vítimas, mas a pelo menos mais de 40 pessoas tiveram os documentos falsificados.

A prisão

A polícia chegou até a quadrilha após prender um dos pivôs do bando. O criminoso, de 51 anos, foi preso durante uma operação de tráfico de drogas. Na ocasião, a polícia descobriu que ele era responsável pela produção dos documentos falsos.

Ele mantinha uma empresa de fachada, na avenida Atanázio Soares, Zona Norte de Sorocaba. Lá, os policiais encontraram várias máquinas para a confecção dos documentos, materiais, impressoras e computadores com matrizes para a falsificação, dinheiro e cerca de R$ 400 mil em cheques. Todo o material apreendido foi encaminhado para perícia técnica.

Em Sorocaba, as prisões ocorreram no Jardim América, Jardim Simus, Santa Rosália, Jardim Arco Iris, Wanel Ville e Vila Fiore. Em Votorantim, o mandado de prisão ocorreu no bairro Votocel.

 

Os criminosos foram detidos e encaminhados à Cadeia Pública de São Roque. Eles tiveram a prisão temporária decretada e foram autuados por organização criminosa, falsificação de documento e estelionato. O caso segue em investigação.

1 Comentário

Comments are closed.