Foto: Wilson Grillo

O prefeito de Sorocaba, José Crespo, foi indiciado pela Polícia Civil no caso do falso voluntariado na Prefeitura. A investigação está relacionada à prestação de serviço da ex-assessora da prefeitura, Tatiane Pólis, que teria atuado como voluntária do Executivo. Crespo foi indiciado por crime de responsabilidade e usurpação de função pública.

A Polícia Civil realizou o indiciamento indireto do prefeito. Isso ocorreu pelo fato de a defesa de Crespo não ter escolhido um dia específico para que isso ocorresse.

O advogado teria sido intimado para que escolhesse dia e horário para o indiciamento do prefeito, dentro de um prazo estipulado pela polícia. A defesa teria apontado uma data posterior ao período indicado e, depois, deixou de se manifestar, o que gerou o indiciamento indireto.

Questionado, o advogado de Crespo, Márcio Leme, afirmou que o prefeito não foi intimado pela Polícia Civil sobre o indiciamento.

O advogado disse, ainda, que, “a rigor, se trata de um ato policial unilateral, que, em verdade, em nada altera a situação jurídica de absoluta inocência de qualquer cidadão”.

Leme declarou, também, que “salta aos olhos que a aludida medida policial, apesar de inócua para o inquérito policial e para as pessoas envolvidas, tenha sido supostamente adotada e amplamente divulgada em procedimento sigiloso, às vésperas de importantes discussões políticas acerca da conclusão do processo de cassação contra o prefeito”.

9 Comentários

  1. Sei não mas esse advogado é bem fraco. Não que o Crespo mereça algo melhor.

  2. Esse não pega nada, tremendo bagre ensaboado, Lula e Temer foram condenados e presos por ordem de juízes de primeira instância, mas esse corrupto de carteirinha faz até desembargador comer nas mãos dele, qual será o segredo desse meliante?

  3. Prefeito filho de uma cadela sem raça nenhuma!!! O lugar dele é cadeia!!

  4. Não existe intimação via fone, indiciamento indireto somente em caso extremo, quando esgotados todos os meios e a pessoa não foi localizada. Neste caso provavelmente tem conotação política.

    • Com todo o respeito, onde é citado que o prefeito foi “intimado por telefone ” ???
      Foi intimado, quis “jogar” com a Polícia como fez com nossa briosa Câmara, e percebeu que nessa situação não é bem assim que funciona.
      O que tem de político nisso ?
      Trata-se de um cidadão tentando se esgueirar de seus compromissos com a Lei.

      • Não tenha respeito algum, esse vagabundo aí é um dos “gedais” do prefake pagos com nosso dinheiro pra falarem bem dele.

  5. Simples… é só pedir outro atestado para aquele seu médico guia turístico ou então para aquele outro da acupuntura e apresentar para a Polícia também… vamos ver se cola.

Comments are closed.