Por Celso ‘Marvadão’ Ribeiro

A praça é do povo como o céu é do condor, dizia o poeta dos escravos Castro Alves.

Em Sorocaba, a praça é das pombas, das mortadeludas, dos aprendizes de pastor pregando o Apocalipse Now, dos imitadores, ambulantes, moradores de rua, desocupados, zumbis, “nóias”.

Tudo bem, eles também são povo e têm seus direitos.

Mas a coisa está ganhando um volume incontrolável, porque nada se faz para impedir isso.

Essas figuras tristes, pingentes sociais, também são cidadãos, mas qual o seu espaço? Até onde viver assim é culpa da sociedade, do governo ou das opções que fizeram para suas vidas?

Eles estão na praça central, no Fórum Velho (onde a degradação não está apenas no prédio, mas nos usos e costumes), nas marquises dos prédios, nos semáforos…

Ficou difícil as famílias frequentarem a velha praça central e outros logradouros.

Houve uma época em que a Prefeitura fazia triagem na rodoviária e mandava os desocupados de volta para suas cidades de origem (pagando a passagem). Será que é o caso? O que fazer?

As escadarias da Catedral parecem Jerusalém antiga.

Sorocaba cidade educadora, cidade sustentável, e agora também cidade hospitaleira e acolhedora de viciados….

Nesse ritmo, ainda vamos ganhar o slogan: “Sorocaba, capital das cracolândias”.

#MeuMarvadãoPreferido

4 Comentários

  1. Celso ! Celso ! Contenha-se meu amigo !. Não aprovo nenhum tom de ferocidade nas palavras, quando você se refere às ” MORTADELUDAS” ,” ESCADARIAS DE JERUSALÉM”, e ”ZUMBÍS” . Esses personagens que você citou, são quase todos infelízes, e queiramos ou não, estão presentes em toda metrópole do brasil ( Sorocaba é uma Metrópole ), e suas características ganharam especificidades diferentes, tais como gente mal encarada, de aperência devastada pela droga e pelo alcoolismo, e outras mazelas sociais. Pudor e bons costumes são valôres essenciais, mas querer impor isso à pessoas em condições de morador de rua, é inócuo .E famílias já não frequentam praças públicas em Sorocaba desde a década de 60 .No mais concordo com você, só divergindo da possibilidade da prefeitura ” exportar ” via rodoviária , os incovenientes cidadãos VAGANTES . Isso com certeza desconstruiria uma reputação conquistada há anos de ” CIDADE EDUCADORA e ACOLHEDORA .

  2. Dias atrás atearam fogo em frente a um estabelecimento comercial e por pouco não acontEceu algo mais grave, inclusive com o risco de atingir casas vizinhas. É PRECISO FAZER ALGO URGENTE POIS A CIDADE ESTÁ FICANDO PERIGOSA

  3. Evito ao máximo a região central, é horrível!
    O centro da cidade já é feio e desgastado por diversos fatores, crescimento desordenado, etc…

    Agora com toda essa gente… fica complicado.
    Estão sempre pedindo dinheiro pra consumir álcool, drogas…

    Não sei o que pode ser feito, mas algo DEVE ser feito!

  4. Saudades de antigamente onde precisávamos comprovar que estávamos trabalhando caso contrário era preso por vadiagem!!!
    Acho que essa LEI AINDA ESTA EM VIGOR E PODERIA SER USADA PARA TIRAR ESSE PESSOAL DAS RUAS

Deixe uma resposta para Antonio Carlos Sartorelli Cancelar

Please enter your comment!
Please enter your name here