Por Celso ‘Marvadão’ Ribeiro

Uma das sorocoisas mais sorocoisudas é este gavião de concreto no alto de uma pousada da rua São Bento, com frente para a praça central e entrada pela Leite Penteado. Vira e mexe, a polícia dá uma batida por ali.

As “mortadeludas” da praça dão expediente nessa pousada e seus principais clientes são aposentados em dia de pagamento.

Por isso eu batizei a ave de GAVIÃO DA INFIEL.

Mortadeludas são as garotas de programa, mariposas, que ficam por ali. E, sejamos justos, são as mais comportadas da praça. Mais sutis que as pombas, os nóias e os aprendizes de pastor que gritam contra os pecadores, anunciando o Apocalipse. Eheh.

1 Comentário

  1. Caro Celso ” Marvadão”, cada dia eu o admiro mais , pela sua genial capacidade criativa, e pelo seu poder de percepção das sutilezas das coisas e pessoas. O que quero dizer ,é que você falou das môças que fazem programas , de uma maneira humorística, mas de um modo RESPEITOSO com o ser humano. Realmente as môças são mais ou menos discretas, nem um pouco espalhafatosas, barraqueiras , ou exageradamente exibicionístas. Gostei do seu ENFOQUE no tema, e na minha opinião, a presença das môças no centro da cidade , são componentes de todo cenário urbano de grandes metrópolis . ELAS PODEM ATÉ “FERIR” O DECÔRO , MAS SÃO ARTIFICIALMENTE BELAS E ÚTEIS.

Deixe um Comentário

Please enter your comment!
Please enter your name here