Por Vanderlei Testa 

Muita gente diz: mais um feriado no calendário para viajar e aproveitar. Semana Santa tem esse apelo publicitário nas agências de viagens e hotéis de lazer. Já, para aqueles que seguem o preceito cristão, a Semana Santa é um momento de rever a vida com base nos valores deixados pelo protagonista principal da história que a humanidade segue no tempo de antes de Cristo- AC e depois de Cristo-DC. Vivemos no ano 2019 DC.

A chamada “Semana Santa” do calendário cristão antecede o domingo de Páscoa. Uma tradição católica que mais de um bilhão de pessoas celebram a Paixão, a Morte e a Ressureição de Jesus Cristo. Começa neste domingo, 14 de abril. O Domingo de Ramos pode ser visto em Sorocaba nas igrejas e comunidades locais, bem em todas as igrejas católicas do mundo, relembrando a entrada triunfal de Cristo em Jerusalém.

O tempo quaresmal vivenciado desde a quarta-feira de cinzas, um período que marcou pela reflexão de valores incluindo o perdão, o jejum e caridade entre as pessoas, terá  com o gesto de Jesus na quinta-feira santa o ápice da celebração da Eucaristia como um Sacramento que faz a memória do sangue e do corpo de Jesus. É na Semana Santa também que haverá a bênção dos Santos Óleos: óleo da Crisma, uma mistura de óleo e bálsamo, significando a plenitude do Espírito Santo, onde os cristãos irradiam o “bom perfume de Cristo”.

O óleo dos Catecúmenos ungindo os batizados e aqueles que são Crismados. Fui batizado no dia 6 de abril do mesmo ano em que nasci. Meus padrinhos foram minha avó paternaVictória e meu primo Antonio Modolo.

Devo ter sido bem abençoado por eles no batismo, pois permaneço na mesma fé da unção que me conduz na espiritualidade cristã há várias décadas. O óleo dos enfermos é utilizado no sacramento que dá às pessoas que o recebe, a força do Espírito de Deus para superar as dores e, a morte, se for à vontade divina.

A instituição da Eucaristia e a Cerimônia do Lava-Pés também ocorrem na quinta-feira santa, iniciando o TríduoPascal. Várias vezes eu já participei como um dos que receberam o simbolismo do lava-pés.

É muito emocionante e toca profundamente esse gesto do sacerdote, bispo ou do Papa, lavando os pés e beijando, imitando Jesus no ato realizado nos seus apóstolos ao ensiná-los a lição da humildade com o seu próprio testemunho.

A Sexta-Feira da Paixão e Morte de Jesus Cristo é de silêncio, jejum e oração, em que a maioria da população cristã faz jejum ou não consome carne vermelha. Não é um dia de luto, mas de respeito. Em todas as cerimonias da paixão é celebrada às 15 horas- momento em que Jesus foi crucificado e morto, a principal liturgia do dia, com a Palavra, Adoração da Cruz e Comunhão Eucarística.

O Sábado Santo ou como é conhecido sábado de aleluia, destaca- se como “Vigília Pascal”. Nessa cerimônia é feita a benção do fogo novo e do círio pascal, a proclamação da Páscoa, que é um canto jubiloso anunciando a Ressurreição do Senhor, a liturgia da Palavra, a renovação das promessas do Batismo e, finalmente a liturgia eucarística.

A Páscoa, no domingo, dia 21 de abril, neste ano, vem do idioma hebreu e significaPeseach”- passagem. Dom Julio Endi Akamine, arcebispo de Sorocaba nos disse a respeito:A Páscoa de Cristo é a presença da divina companhia em nossos dramas paranos conduzir à Ressurreição. A nossa passagem do vale de lágrimas para a alegriado Reino é sustentada e carregada por Jesus”.

E aproveitar para refletir sobre o perdoar o próximo nesta Semana Santa é um ato de renuncia ao mal. Segundo Dom Julio citou: “Perdoar as ofensas é uma obra necessária e urgente para afrontar as feridas e as dilacerações internas e sociais provocadas pelas guerras e pela criminalidade. Sem o perdão a memória vingativa nunca passará e continuará a envenenar os povos e as gerações futuras”. E nada melhor para celebrar a Páscoa perdoando as pessoas para ser feliz. Comece já na Semana Santa!

 

Vanderlei Testa é jornalista e publicitário

@artigosdovanderleitesta