Muitos já devem ter parado para analisar a possibilidade de terem o seu próprio negócio. Mas aí surgem tantas dúvidas que, somadas à instabilidade econômica vivida pelo Brasil, levam a desistência imediata do sonho de ser dono de algum estabelecimento comercial. Porém, neste ano, o mercado de franquias brasileiras vai na contramão da crise e mostra que apostar em uma pode ser a solução para aqueles que precisam de um empurrãozinho para empreender.

Segundo a ABF (Associação Brasileira de Franchising), o faturamento do setor cresceu 7,8% no terceiro trimestre de 2017, em comparação com o mesmo período do ano passado. Ao todo, o mercado de franquias faturou R$ 41,8 bilhões no terceiro trimestre deste ano. Em 2016, o valor foi de R$ 38,8 bilhões.

De acordo com Altino Cristofoletti Junior, presidente da ABF, o franchising brasileiro comprova sua maturidade e capacidade de reação em meio às turbulências vividas pelo País. “Sendo mantidos os bons fundamentos da economia e avançando as reformas das quais o País necessita, a tendência é que o setor de franquias cresça ainda mais”, completa.

A Franquia Salomé Bar, desde 2009 no mercado e com matriz em Sorocaba, é um exemplo de sucesso. Desde 2012, ela figura entre as melhores franquias do Brasil em pesquisas realizadas pela Revista Pequenas Empresas & Grandes Negócios, em parceria com o Serasa Experian. Em 2016, a marca conquistou o primeiro lugar no segmento de bar/boteco.

Para Elaine Buzziol, diretora financeira da Franquia Salomé Bar, o segredo é simples. “Ter iniciativa, criatividade, fazer cursos de capacitação, investir em treinamento e acompanhar a tecnologia são requisitos que devem ser levados em conta na hora de abrir uma franquia”.

Para ajudar aqueles que sonham em se aventurar pelo ramo, Elaine separou algumas dicas que valem a pena investir para ser um empresário bem-sucedido. Segundo ela, o primeiro passo é saber se você, realmente, tem perfil de empreendedor. “Identificar em si mesmo o perfil de empreendedor é fundamental antes de tudo, pois é preciso levar jeito para a função. Ter cuidado como com qualquer outro negócio próprio; analisar os prós e contras em se tornar um franqueado e se dedicar para seguir à risca as operações da marca é o começo para um caminho de sucesso”.

Concorrência

Elaine considera fundamental estar atento à concorrência. “Ter clareza de quem são seus concorrentes e o que eles oferecem para se diferenciar de você; estar aberto à novos aprendizados e acompanhar as evoluções do mercado são pontos importantes para o seu negócio não ficar para trás”.

Clientela

Um negócio sem clientela não sobrevive. “Sempre entregar ao cliente o valor prometido pela marca e mantê-lo ao longo da operação é a melhor opção para fidelizar o cliente. Os consumidores gostam de marcas que cumprem o que prometem”, explica Elaine.

Crise

Ter o próprio negócio é saber que, poucas ou muitas vezes, terá que enfrentar um mercado desaquecido ou “baqueado” por conta de crises econômicas. De acordo com Elaine, o importante é não deixar a peteca cair. “Entender a demanda do mercado durante os períodos instáveis; analisar onde é preciso mudar para crescer ou, pelo menos, manter o faturamento e buscar novas soluções requer paciência e persistência. Não desista”.

Bar/Boteco

A alimentação é algo com que o brasileiro não costuma economizar. Por isso, se o seu interesse é se aventurar neste ramo, vale ressaltar que é preciso dedicação. “Analisar o mercado, estudar a concorrência e ter disponibilidade para estar 100% à frente do negócio nos 12 primeiros meses, além de se preocupar em fidelizar sua clientela; controlar financeiramente o negócio e ter a visão da empresa como um todo vão garantir uma vida empresária calma e sem atritos”, finaliza Elaine.

1 Comentário

  1. Ter sucesso ou não em um empreendimento onde se vende ” produtos”, depende PRINCIPALMENTE, senão ÙNICAMENTE de um ótimo ou BOM ( PONTO COMERCIAL ),onde passam pessoas, onde se possa estacionar carros. As outras teorias são tudo BLÁ-BLÁ-BLÁ . Quem duvidar dessa tese, vai sofrer até a ùltima gôta de suor, e irá fechar o caixa diário contando centavos, até fechar as portas do seu estabelecimento.

Comments are closed.