Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

“UPH da Zona Leste não vai fechar”, garante chefe de gabinete de Crespo

Postado em: 18/02/2019

Compartilhe esta notícia:

A Prefeitura de Sorocaba não vai fechar a UPH Zona Leste. A afirmação foi feita pelo chefe de gabinete da Administração Municipal, Carlos Mendonça, durante audiência pública na noite desta segunda-feira (18), na Câmara Municipal. A Prefeitura, no entanto, ainda não sabe qual é a solução para o fim do contrato com a organização social gestora da unidade, o Banco de Olhos de Sorocaba (BOS), em 15 de maio. A secretária da Saúde, Marina Pereira, não compareceu à audiência.

“A UPH Leste não vai fechar. O prefeito me disse isso hoje à tarde, pouco antes de vir pra cá. Então, não vai fechar a Zona Leste. Nós estamos tentando uma forma jurídica, prática, econômica, um jeito para que isso se sustente”, afirmou o chefe de gabinete do Executivo. Mendonça ainda disse na audiência que a Prefeitura não sabe como vai manter, e que os estudos estão sendo feitos.

O convênio entre a Prefeitura Municipal e o Banco de Olhos de Sorocaba para a estruturação, operacionalização e gerenciamento da Unidade Pré-Hospitalar da Zona Leste foi renovado por quatro meses em 15 de janeiro e tem previsão de término para 15 de maio deste ano. O contrato tem sido renovado emergencialmente pela Prefeitura, devido o fim do prazo de 60 meses permitido pela lei de licitações, a 8.666/93.

De acordo com a assessora da diretoria do BOS, Jussara Cristina de Oliveira Souza, os funcionários da unidade sofrem desde maio de 2018 sem saber se vão continuar trabalhando. “Fizemos a rescisão com todos os funcionários, comunicamos nossos fornecedores. No entanto, em 21 de junho de 2018, em entrevista coletiva o prefeito nos anuncia que teríamos um termo de prorrogação excepcional e que em seis meses conseguiria fazer alguma coisa. Passado isso, em novembro de 2018 solicita-se, porém, um termo de prorrogação da prorrogação especial pelo período de quatro meses, que se encerra agora em maio de 2019”, explicou.

Durante a audiência, o vereador Silvano Jr., um dos proponentes do encontro, reclamou sobre a ausência da secretária da Saúde. “A secretária Marina tinha me garantido que estaria presente, e não veio e não justificou. Eu tinha pelo menos cinco perguntas para fazer”, afirmou o parlamentar. A iniciativa da audiência, além de Silvano, foi do presidente da Casa, vereador Fernando Dini (MDB), juntamente com os vereadores Hudson Pessini (MDB) e Wanderley Diogo (PRP).

Além dos proponentes, participaram da sessão os vereadores Renan Santos (PCdoB), João Donizeti (PSDB) e Fausto Peres (Podemos)

A UPH Zona Leste, gerida pelo BOS, abrange uma área de 33 bairros, embora receba pacientes de toda a cidade, e atende principalmente crianças e pessoas idosas.

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

MP abre inquérito para apurar manobras de Crespo no Orçamento de 2017

Troca de registro interrompe o abastecimento 4ª feira

Celulares de Bolsonaro também foram alvo de hackers, diz Ministério da Justiça

Quatro são baleados em ataque; polícia não descarta envolvimento com drogas

Secretário de Administração depõe na polícia civil e é exonerado pela Prefeitura

Estado registra terceira semana seguida de queda de óbitos e internações