Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

Procon fiscalizará cobrança da meia-entrada na Festa Junina de Sorocaba

Postado em: 28/06/2019

Compartilhe esta notícia:

O Procon Sorocaba se reuniu com representantes da empresa responsável pela organização dos shows que serão realizados durante a 40ª Festa Junina Beneficente de Sorocaba, que começou nesta quinta-feira (27) para esclarecer dúvidas e tratar da garantia do cumprimento da legislação que trata da venda e cobrança da meia-entrada ao recinto.

Durante a reunião, os representantes da empresa se comprometeram a cumprir com a legislação, assim como estender o benefício a todos que estão nela enquadrada, já que pela lei, a meia-entrada se limita a 40% do total de ingressos disponíveis para cada dia de evento (exceto em dias em que os ingressos se esgotarem dado o volume de consumidores).

Proporcionarão a gratuidade a crianças menores de 07 anos e adultos maiores de 60 anos de idade. E ainda, após a reunião, imediatamente foi corrigida a questão dos pontos de venda que não estavam cumprindo a legislação, pois a meia entrada era vendida apenas no site e em um ponto de venda, o que se trata de prática irregular.

É importante destacar que nos dias em que esta edição da festa junina não contar com shows artísticos a entrada custará R$5, e neste caso, também se aplicará a meia entrada.

“O Procon Sorocaba tomou as medidas necessárias à orientação e adequação da venda de ingressos nos termos da legislação vigente. A fiscalização estará presente no evento, em alguns dias show e em demais dias, aleatoriamente. Sendo que, caso os consumidores verifiquem irregularidades, podem se utilizar do aplicativo do Procon Sorocaba”, disse Laerte Molleta, Superintendente do Procon Sorocaba.

O que diz a Legislação

Estudantes, idosos, pessoas com deficiência, jovens de 15 a 29 anos comprovadamente carentes e professores da rede pública estadual e municipal de ensino, têm direito à meia-entrada, de acordo com as Leis Federal 12.933/2013 e Lei Estadual 10.858/01, alterada pela Lei 14.729/12, pagando assim a metade do valor estipulado ao público geral para o ingresso a espetáculos culturais, eventos esportivos, cinemas, exposições, entre outros, de acordo com o Procon Sorocaba.

A Lei Federal 12.933/13 delimitou a concessão da meia-entrada em 40% do total de ingressos disponíveis ao público geral. Portanto, esgotado esse percentual destinado à meia-entrada, os beneficiados não terão mais direito ao ingresso. Por isso, no momento da aquisição do ingresso todos os beneficiados devem apresentar os documentos comprovando a sua condição junto à bilheteria.

Por lei, estão sujeitos à meia-entrada as casas de diversão ou estabelecimentos que realizam espetáculos musicais, artísticos, circenses, teatrais, cinematográficos, atividades sociais, recreativas, culturais, praças esportivas e quaisquer outras que proporcionem lazer, cultura e entretenimento como danceterias, bares, shows, em todo o território nacional, promovidos por quaisquer entidades e realizados em estabelecimentos públicos ou particulares.

O estabelecimento que não conceder o desconto da meia-entrada estará sujeito às sanções administrativas, com multas que podem variar de R$ 631 à R$ 8 milhões, conforme a gravidade da infração, vantagem auferida e condição econômica do fornecedor.
Se o estabelecimento se recusar a oferecer o desconto, é preciso guardar o comprovante do valor pago e dirigir-se ao Procon Sorocaba, localizado na Av. Antonio Carlos Comitre, altura do nº 331, Campolim, munido de RG, CPF, comprovantes de residência e aquisição do ingresso, para efetuar a reclamação ou através dos diversos canais de atendimento fornecidos: o aplicativo Procon Sorocaba, o telefone 151 e a Central de Atendimento no site da Prefeitura de Sorocaba.

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Homem que furtou mais de mil veículos é preso com comparsas em Itu

Bolsonaro sanciona projeto de lei que trata do abuso de autoridade com 19 vetos

Justiça condena proprietários de clínica de reabilitação em Sorocaba por crime de tortura

Álcool gel começa a desaparecer das prateleiras de farmácias no Estado de São Paulo

Comissão que pode cassar Crespo finalmente o encontra para notificá-lo

Bolsonaro quer aumentar validade e pontos da CNH e acabar com simuladores