Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

Prefeitura terá força-tarefa pós-finados para eliminar criadouros do Aedes em cemitérios

Postado em: 01/11/2019

Compartilhe esta notícia:

Em continuidade às ações de combate ao mosquito Aedes aegypti em Sorocaba, a Secretaria da Saúde (SES), por meio da Divisão de Zoonoses, realizará uma força-tarefa para eliminar os focos da dengue em cemitérios após o feriado do Dia de Finados. A ação terá início na próxima segunda-feira (4) e contará com o apoio da Secretaria de Conservação, Serviços Públicos e Obras (Serpo).

De acordo com a SES, equipes da Zoonoses visitarão os cemitérios da cidade para remover pratos de vasos de plantas, vasos com água, papel celofane ou outros papéis plásticos, e quaisquer recipientes que acumulem água. A retirada dos criadouros visa combater a proliferação do mosquito na cidade e, consequentemente, da transmissão de doenças como dengue, chikungunya, zika e febre amarela urbana.

Para a chefe da Divisão de Zoonoses, Thais Buti, a melhor forma de se evitar a dengue é combatendo os focos do Aedes aegypti, que são os locais com água parada, onde o mosquito transmissor da doença coloca seus ovos. “É importante que as pessoas não deixem acumular água parada em recipientes. O mosquito fêmea do Aedes aegypti é muito versátil na escolha dos criadouros onde deposita seus ovos, que são extremamente resistentes e podem sobreviver até mais de um ano sem água. Com a chegada das chuvas de verão, os criadouros se encherão de água, e esses ovos eclodirão e as larvas se transformarão no mosquito adulto, aumentando muito a infestação do vetor na cidade, e favorecendo a transmissão da dengue e outras doenças”, explica.

Orientação para o Dia de Finados

A Divisão de Zoonoses orienta a população para o Dia de Finados, celebrado neste sábado (2), para que levem flores sem sacos plásticos ou papéis celofane.

Outra medida importante é não utilizar pratos de vasos de plantas. O ideal é optar por vasos de plantas com furos embaixo, para escoar a água. Outra opção é o uso de flores artificiais, pois plantas naturais precisam de vaso com água. Essas medidas são de extrema importância para evitar criadouros do mosquito Aedes aegypti.

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Supermercados em SP têm alta na procura por álcool em gel

Audiência Pública discutirá situação da Feira da Barganha na segunda-feira (18)

Região do Parque das Águas terá bloqueios sábado para Corrida e Caminhada Solidária Atleta Cidadão

Câmara de Sorocaba é a 7ª do Estado que mais gasta por vereador; TCE aponta média de R$ 2,4 milhões

DIG prende chefe do tráfico e desmonta ponto de drogas no Jardim Tatiana

Motociclista morre atropelado por ônibus em avenida de Itu