Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

Estados e municípios poderão importar vacinas, decide Lewandowski

Foto: Agência Brasil
Postado em: 18/12/2020

Compartilhe esta notícia:

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Ricardo Lewandowski decidiu ontem (17) que os estados, municípios e o Distrito Federal poderão importar vacinas contra a covid-19 que foram aprovadas pelas autoridades sanitárias de outros países. Na decisão, o ministro autoriza a importação somente diante do eventual descumprimento do plano nacional de vacinação e se a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) não expedir autorização para uso de um imunizante em 72 horas, prazo previsto em lei.


As informações são da Agência Brasil.

 

A decisão tem caráter preventivo e foi tomada a partir de uma ação protocolada pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). Até o momento, nenhum dos laboratórios que desenvolvem a vacina contra o novo coronavírus pediu autorização da Anvisa para comercialização da vacina. 

 

“Defiro em parte a cautelar para assentar que os estados, Distrito Federal e municípios, no caso de descumprimento do Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19, recentemente tornado público pela União, ou na hipótese de que este não proveja cobertura imunológica tempestiva e suficiente contra a doença, poderão dispensar às respectivas populações as vacinas das quais disponham”, decidiu o ministro. 

 

Na terça-feira (15), em ofício enviado ao STF, o Ministério da Saúde informou que o início da vacinação contra a covid-19 no país deve começar em até cinco dias após a aprovação de um imunizante pela Anvisa e a entrega do produto ao estoque da pasta. 

 

O ministério prevê que a fase inicial da vacinação, destinada a quatro grupos prioritários, será de quatro meses. Serão necessários 30 dias para a conclusão da vacinação de cada grupo. 

 

Pela previsão, o prazo estimado para vacinação da população em geral é de 12 meses. O prazo dependerá da quantidade de vacinas entregue pelos laboratórios. Atualmente, as vacinas dos laboratórios Astra Zeneca, Jansen, Sinovac e Pfizer estão na terceira fase de testes, que antecede o pedido de registro na Anvisa. 

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Sorocaba é alvo de operação de combate internacional à pedofilia

Cheiro de fruta exótica assusta alunos e faz universidade evacuar biblioteca na Austrália

Santa Casa divulga duas mortes suspeitas de Coronavírus

Corregedoria arquiva caso de GCM que usou arma de choque em paciente

Manga critica prefeita por ceder área que seria nova Policlínica para usar como garagem do BRT

Sem apresentar provas, Bolsonaro diz que houve fraude e que foi eleito no 1º turno