Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

Dirigentes de escolas de samba discutem com Manga sobre ação contra Carnaval

Postado em: 12/02/2019

Compartilhe esta notícia:

A ação do vereador Rodrigo Manga (Dem) “Carnaval com meu dinheiro, não!”, contra a licitação aberta pelo prefeito José Crespo (Dem) para a contratação da infraestrutura do desfile das escolas de samba, que no ano passado foram orçadas em R$ 397 mil, gerou discussão no Legislativo sorocabano. Os dirigentes de algumas escolas de samba foram até a Câmara Municipal para pedir satisfações ao vereador, e o presidente da União das Escolas de Samba de Sorocaba, Edson Negracha, utilizou a tribuna para defender o desfile.

O vereador Rodrigo Manga (DEM) encaminhou um ofício ao prefeito solicitando que ele aplique os recursos destinados para o Carnaval 2019 em ações voltadas à saúde, segurança, educação ou mobilidade, segundo o parlamentar prioritárias ao município.

“A saúde precária, por exemplo, é um dos principais problemas que nosso município vive, onde a população clama por atendimento digno e de melhor qualidade. A Administração Pública deve rever suas prioridades, especialmente quanto à aplicação de seus recursos, o que nos parece uma decisão acertada neste caso”, frisou o vereador.

Durante o debate de projetos de lei, o vereador foi até o auditório conversar com alguns dirigentes, que se mostraram contrariados com a argumentação do vereador e chegaram a discutir acaloradamente. Apesar dos ânimos alterados, não houve violência e o vereador se desculpou com os integrantes das escolas de samba e disse que não é contra a realização de festividades carnavalescas. “Mas sou contra utilizar o dinheiro público, em momento de crise, para essa finalidade. Há outras prioridades. Investir no Carnaval, que é uma tradição cultural, é interessante, sim, desde que feita com planejamento e competente gestão pública, de modo que gere arrecadação ao município e não mais despesas”, explicou.

“Se fui mal entendido, que me desculpem. Não tenho nada contra o carnaval, mas tenho contra o mau uso do dinheiro público porque Sorocaba tem muitas necessidades”, afirmou Manga. O vereador considera que Sorocaba deveria seguir o exemplo de outros municípios do Estado e do País, em que a respectiva administração pública buscou alternativas inteligentes para não criar impacto no erário municipal. “Tem até cidade, como Maringá, no Paraná, que abriu concorrência para empresas interessadas em explorar o carnaval de rua em 2019. A iniciativa privada pode explorar a venda de comidas, bebidas, camarotes e até a publicidade. E ainda gera receitas ao município diante da arrecadação com o evento. É uma opção”, mencionou.

Manga destacou que a Prefeitura abriu somente em 8 de fevereiro a licitação para a montagem da estrutura do carnaval de rua 2019. O IPA Online publicou com exclusividade a informação na última sexta-feira. A abertura do pregão presencial está prevista para as 8h30 do próximo dia 22 de fevereiro. Em 2018, o custo aos cofres públicos foi de R$ 397 mil e este ano deve passar disso, segundo o parlamentar. “Foram dois dias: um para montagem e testes, e outro para o evento. Desta vez seriam três: um para montagem e testes, e dois para eventos. Por que só deixaram para a última hora para decidir sobre isso?” questionou.

O presidente a União das Escolas de Samba, Edson Negracha, utilizou a tribuna para criticar os vereadores que, na sua opinião, tentam jogar a opinião pública contra as escolas de samba. De acordo com ele, desde 2016 a Prefeitura não tem investido dinheiro nas agremiações, ficando responsável apenas pela infraestrutura da festa.

“Mais um ano as escolas de samba estão indo para a rua com recursos próprios. O trabalho tem sido intenso, árduo. A gente entendeu que as declarações foram uma falta de respeito para um segmento da sociedade. É interessante que essa casa não falte com o respeito”, afirmou.

Negracha pediu que Manga não utilize o Carnaval como forma de perseguição ao prefeito. “Caso o vereador Rodrigo Manga tenha alguma diferença com a administração, eu peço que não use as escolas de samba para se promover”, exclamou.

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Prefeitura oferece estágio para estudantes de arquitetura e engenharia civil

Corregedoria da PM vem a Sorocaba e indicia dois policiais por corrupção passiva e prevaricação

‘McDia Feliz’ tem programação especial no Pátio Cianê Shopping

Dois vetos do prefeito Crespo são derrubados pelos vereadores na Câmara Municipal

Justiça adia julgamento de Crespo, deputado Carlos Cezar e vereadores de Sorocaba por improbidade

Mulher é atingida por fio energizado e morre eletrocutada durante temporal em SP