Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

Condenada por matar os pais, Suzane Richtofen deixa prisão para o Dia das Mães

Postado em: 08/05/2019

Compartilhe esta notícia:

Condenada a 39 anos de prisão pelo assassinato dos pais,em 2002, Suzane Von Richtofen deixou a Penitenciária Feminina de Tremembé, nesta terça-feira (8), para passar o Dias das Mães. O benefício é concedido para presos em regime semiaberto com bom comportamento.

A condenada ficará em liberdade até o dia 14 de maio, dois dias após as festividades, quando deve retornar a Penitenciária.

No início deste ano, a detenta havia sido punida com a perda de três saídas temporárias após ser flagrada em uma festa de casamento, em Taubaté, em dezembro de 2018, no Natal. Suzane foi punida porque as disposições da saída temporária a obrigam a permanecer no endereço informado  que, no caso, era a casa do namorado em Angatuba, distante mais de 300 quilômetros.

Na ocasião, a juíza Wania Regina Cunha, da Vara de Execuções Criminais, entendeu que houve falta grave e suspendeu o benefício. A Defensoria Pública de Taubaté, que atua na defesa de Suzane, entrou com recurso.

Em abril, foi divulgada a decisão da 5ª Câmara Criminal de São Paulo, que considerou que a detenta não cometeu falta grave ao estar em festa de casamento no trajeto em que seguia para a casa do namorado. A decisão restabeleceu o direito de Suzane para receber os benefícios.

Suzane assassinou os pais Manfred e Marísia von Richthofen na casa da família, em São Paulo. Os irmãos Christian e Daniel Cravinhos também participaram do crime

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Doria autoriza retomada do Paulistão sem torcida para 22 de julho

Prefeitura gasta R$ 13 mil e expõe ‘obras de arte’ grafitadas em caminhões de lixo

“Game of Thrones” queria “mitar”, mas acabou apressada e desvalorizando personagens

Olavo chama Moro de ‘analfabeto’ após o ex-ministro rebater críticas a Santos Cruz

GCM de Sorocaba recebe mais 79 novas pistolas para fortalecer a segurança pública na cidade

Internações caem no estado, mas casos e mortes por Covid-19 voltam a crescer