Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

Bolsonaro já se referiu de forma pejorativa a índios, nordestinos, mulheres, negros e gays

Postado em: 24/07/2019

Compartilhe esta notícia:

FOLHAPRESS

Relembre declarações de Bolsonaro

‘Pau-de-arara’

“Você tem algum parente pau-de-arara?”, pergunta a Bolsonaro ao ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, em live nas redes sociais na última quinta (18).

“Ah, tenho, tenho família no Piauí, no Rio Grande do Norte”, responde o ministro. “Sei. Com essa cabeça aí tu não nega não”, diz o presidente, rindo.

‘Tudo miniatura’

“Se for uma reforma de japonês, ele vai embora. Lá [no Japão], tudo é miniatura”, disse Bolsonaro durante sua primeira visita ao Nordeste como presidente, em maio.

‘Sete arrobas’

“Eu fui num quilombo. O afrodescendente mais leve lá pesava sete arrobas. Não fazem nada. Eu acho que nem pra procriador ele serve mais”, em palestra em 2017.

‘Fraquejada’

“Eu tenho cinco filhos. Foram quatro homens, a quinta eu dei uma fraquejada e veio uma mulher”, afirmou durante palestra em 2017.

‘Prefiro que morra’

“Seria incapaz de amar um filho homossexual. Não vou dar uma de hipócrita aqui. Prefiro que um filho meu morra num acidente do que apareça com um bigodudo por aí”, em entrevista à revista Playboy, em 2011.

‘Comer capim’

Ele deveria comer capim ali fora para manter as suas origens”, após um índio atirar-lhe um copo de água durante audiência pública para discutir demarcação de reserva indígena em 2008.

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Polícia Militar detém pela 4ª vez adolescente por tráfico de drogas na Zona Norte de Sorocaba

Prefeitura arrecada mais de R$ 7 milhões em regularização de débitos pelo programa Perfis

CPI do Voluntariado ouve marido de Taty, braço-direito de Zuliani e dono de agência

Streets of Rage 4 é anunciado do nada e pega todo mundo de surpresa

Pré-candidato a prefeito, Carlos Pepper quer que Sorocaba volte a dar incentivos fiscais

Suspeito de atentando contra sede do Porta dos Fundos é preso pela Interpol na Rússia