Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

Após matar namorada, rapaz viaja com o corpo dela em carro e tira a própria vida

Postado em: 24/02/2019

Compartilhe esta notícia:

A Polícia Civil vai investigar o caso de um agente penitenciário de 37 anos que matou a namorada e depois tirou a própria vida, neste sábado (23) à noite. Segundo a ocorrência da Polícia Militar, depois de matar a companheira com um tiro acidental, na Zona Leste de Sorocaba, Francisco Moacir Nunes Júnior transportou o corpo da jovem, de 30 anos, em um carro até Itapetininga, e cometeu suicídio.

Francisco era agente penitenciário de Mairinque e namorava com a vítima, Iara Coelho da Silva, há mais de um ano. Ambos moravam juntos em um apartamento na Zona Leste de Sorocaba.

O boletim de ocorrência indica que Francisco saiu de Sorocaba e viajou de carro com o corpo da companheira dentro dele, até Itapetininga, onde mora sua família. Ele relatou aos parentes que havia discutido com Iara por crise de ciúme e acidentalmente atirou contra a mesma após ela ter tentado tirar a arma da mão dele. Francisco relatou o corrido aos seus familiares e pediu perdão. A mãe do agente tentou impedi-lo de sair de casa, pois ele apresentava estar abalado e nervoso, mesmo assim o rapaz pulou o portão do imóvel, entrou no veículo e atirou em si mesmo.

Após ouvir um estampido a irmã do rapaz foi atrás do mesmo, quando reparou que ele estava caído e o corpo da namorada se encontrava no mesmo veículo. O Corpo de Bombeiros foi acionado e atestou a morte no local.

A irmã contou à polícia que a briga do casal havia ocorrido após Iara teria encontrado mensagens de outra mulher no celular de Francisco. Ele tentou ir até a casa da namorada para recolher seus pertences, mas ela não teria autorizado.

O corpo de Iara foi encaminhado ao IML (Instituto Médico Legal) de Itapetininga. O sepultamento de Francisco acontece neste domingo (24) no cemitério Colina da Paz, em Itapetininga.

A Polícia Civil e perícia técnica compareceram no local. Foram apreendidos a arma de fogo utilizada no crime e um colete à prova de balas. O caso foi registrado como homicídio e suicídio.

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Opositores de Crespo ganham destaque em comissões da Câmara

Temer recusa jantar, tem 1º noite preso e agora tenta evitar depoimento à PF

Obras do Saae e CPFL interrompem abastecimento de água nesta quarta-feira

Bandidos que atacaram agência bancária em Araçoiaba são presos enquanto dormiam

Apesar de incêndios, governo corta orçamento do Ibama e ICMBio em 2021

Rede Municipal de Sorocaba piora na avaliação do Ideb nos anos iniciais