Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

1 de 4 multas em vaga reservada de São Paulo é dada em local privado

Postado em: 17/09/2018

Compartilhe esta notícia:

Jairo Marques, FOLHAPRESS

Uma em cada quarto multas a veículos parados irregularmente em vagas reservadas para idosos e pessoas com deficiência na cidade de São Paulo é aplicada dentro de estabelecimentos privados de interesse público, como shoppings centers.

Desde agosto do ano passado, o órgão municipal de trânsito já autuou 3.250 motoristas que, sem credenciamento, estacionam seus carros nos locais delimitados para o público com mais de 60 anos ou com algum tipo de deficiência. Isso em 119 locais que antes não passavam por nenhum tipo de fiscalização.

No mesmo período, foram multados em vagas reservadas nas ruas e locais públicos 9.683 carros, cujos donos têm de desembolsar R$ 293,47, além de arcar com sete pontos na carteira.

Para que os agentes da CET possam atuar em um recinto privado, o local precisa antes passar por uma adequação de sinalização das vagas, de acordo com normas técnicas e de trânsito, e ter um laudo técnico do órgão aprovando as marcações. Atualmente, há uma fila de 188 estabelecimentos para se credenciarem, o que ainda é muito pouco.

Embora 35% dos mais de cem shoppings da cidade já estejam prontos para a fiscalização oficial das vagas, o número de adesões de alguns setores ainda é ínfimo.

Segundo dados da CET, apenas 69 supermercados (8% das 838 lojas da cidade) estão com o estacionamento regularizado. Das mais de 3.000 padarias, apenas uma está apta a ser fiscalizada e nenhuma das cerca de 3.500 farmácias fez ainda a adequação das vagas.

Segundo a Apas (Associação Paulista de Supermercados), a entidade “orienta seus associados para que cumpram e adaptem a sinalização nos estacionamentos de seus estabelecimentos”, porém, de acordo com a associação, “alguns supermercados podem ter encontrado dificuldade para readequar seus espaços, mas todos se mobilizam para cumprir todos os requisitos”.

Ainda nas palavras da associação, os estabelecimentos buscam “conscientizar a população com medidas educativas para estabelecer o compromisso da sociedade com a mobilidade. Além da importância das vagas, vale proporcionar a informação de como tirar os cartões idosos e pessoas com deficiência nos órgãos competentes”.

A rede de supermercados Walmart é uma das que, por enquanto, não aderiu às novas medidas, o que, segundo a assessoria de imprensa do estabelecimento, deve acontecer até o final de outubro.

“O Walmart Brasil informa que situações como esta [desrespeito às vagas] não são toleradas. Seguir rigorosamente a legislação faz parte das premissas da empresa”, afirmou em nota a rede, que disse ainda que “medidas já estão sendo tomadas e, a partir de 16 de setembro, as lojas da capital começaram a atender o novo padrão de sinalização de vagas reservadas para pessoas com deficiência e idosos”.

A CET não informou quais estabelecimentos mais tiveram veículos multados, mas disse que, nesta semana, marcada como Semana da Mobilidade, a fiscalização será intensificada na cidade.

Nas 869 vagas demarcadas nas vias públicas, as da rua Muller, no Brás, as do aeroporto de Congonhas e as do Parque Ibirapuera foram as recordistas de autuações.

O Departamento de Operação do Sistema Viário emitiu cerca de 63 mil credenciais de estacionamento para idosos e pessoas com deficiência no primeiro semestre, salto de 125% em relação ao mesmo período de 2017.

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Isolamento social em Sorocaba continua abaixo do esperado pelo governo de SP

Pedreiro é preso suspeito de furtar celular de dentro da base do SAMU em Pilar do Sul

Prefeitura anuncia LGBT Folia, CarnaZen e 74 atrações do Carnaval 2019

Taty Polis: assessora retorna ‘ilegalmente’ à Secom; voluntariado não está em lista

Botão do Pânico é acionado pela 5ª vez em menos de duas semanas e protege mulher

Senado pode votar proibição de prisão administrativa a PMs e bombeiros