FOLHAPRESS

Com um gol aos 44min do segundo tempo, o Uruguai confirmou o favoritismo e venceu o Egito por 1 a 0 nesta sexta-feira (15), na arena de Iekaterinburgo. Com o resultado, a seleção celeste assume a vice-liderança do Grupo A, ficando abaixo da Rússia pelo saldo de gols.

O único gol da partida foi marcado após uma cobrança de escanteio feita por Sanchez. Bem posicionado na área egípcia, o zagueiro José Giménez subiu mais do que todos os outros jogadores e, de cabeça, balançou a rede. O Uruguai não vencia um jogo de estreia na Copa do Mundo desde o Mundial de 1970.

Diferentemente do Uruguai, que contou com sua maior estrela, o atacante Luis Suárez, o Egito entrou desfalcado em campo. Mohamed Salah, que ainda se recupera de uma lesão no ombro, sofrida na final da Liga dos Campeões, não pôde defender a equipe e comemorou seu aniversário de 26 anos no banco.

A partida foi bastante movimentada, com tentativas a gols de ambos os lados. O Uruguai, no entanto, teve maior volume de jogo. Suárez, inclusive, perdeu três grandes chances de marcar. O goleiro egípcio El Shenawy também foi um dos grandes responsáveis pelo placar enxuto.

Tal como a partida entre Rússia e Arábia Saudita, na quinta (14), o árbitro de vídeo, novidade deste Mundial, não precisou ser acionado.

EGITO
El-Shenawy; Fathi, Al Gabr, Hegazy e Abdel-Shafy; Elneny e Warda (Sobhy); Said, Trezeguet e Mohsen (Kahraba); Hamed (Morsy). T.: Hector Cúper

URUGUAI
Muslera; Varela, Giménez, Godin e Cáceres; Nández (Carlos Sánchez), Vecino (Torreira), Betancur e De Arrascaeta (Cristian Rodríguez); Cavani e Suárez. T.: Óscar Tabárez

Estádio: Arena Iekaterinburgo, em Iekaterinburgo (RUS)
Juiz: Bjorn Kuipers (HOL)
Cartões Amarelos: Hegazy (Egito)
Gols: José Maria Giménez (URU), aos 44min do 2º tempo