FOLHAPRESS

O presidente da federação saudita de futebol, Adel Ezzat, criticou duramente a atuação da Arábia Saudita na estreia da Copa do Mundo e disse que alguns jogadores serão cobrados pela goleada por 5 a 0 sofrida sofrida para a Rússia na quinta-feira (14).

Ezzat não especificou se punições serão discutidas, mas citou que três atletas serão responsabilizados, o que pode até significar que eles serão barrados da próxima partida saudita na competição, contra o Uruguai, no dia 20 de junho.

São eles o goleiro Abdullah Al-Mayouf, o atacante Mohammad Al-Sahlawi e o zagueiro Omar Hawsawi.

“Estamos muito decepcionados com a derrota e o nível ruim. Este resultado é totalmente insatisfatório, porque não reflete o verdadeiro nível de nossa preparação”, disse em entrevista por telefone à emissora Al-Arabiya, antes de citar os três jogadores.

Ainda na quinta, o presidente da Autoridade Esportiva Geral, Turki bin Abdulmohsen Al-Sheikh, descreveu o jogo como um fiasco total em um vídeo publicado em sua página no Twitter.

Com a goleada sofrida na estreia, a Arábia Saudita ficou em situação delicada no Grupo A. Além do Uruguai, o time saudita ainda enfrenta o Egito, no dia 25 de junho.

O presidente da federação saudita de futebol, Adel Ezzat, criticou duramente a atuação da Arábia Saudita na estreia da Copa do Mundo e disse que alguns jogadores serão cobrados pela goleada por 5 a 0 sofrida sofrida para a Rússia na quinta-feira (14).

Ezzat não especificou se punições serão discutidas, mas citou que três atletas serão responsabilizados, o que pode até significar que eles serão barrados da próxima partida saudita na competição, contra o Uruguai, no dia 20 de junho.
São eles o goleiro Abdullah Al-Mayouf, o atacante Mohammad Al-Sahlawi e o zagueiro Omar Hawsawi.

“Estamos muito decepcionados com a derrota e o nível ruim. Este resultado é totalmente insatisfatório, porque não reflete o verdadeiro nível de nossa preparação”, disse em entrevista por telefone à emissora Al-Arabiya, antes de citar os três jogadores.

Ainda na quinta, o presidente da Autoridade Esportiva Geral, Turki bin Abdulmohsen Al-Sheikh, descreveu o jogo como um fiasco total em um vídeo publicado em sua página no Twitter.

Com a goleada sofrida na estreia, a Arábia Saudita ficou em situação delicada no Grupo A. Além do Uruguai, o time saudita ainda enfrenta o Egito, no dia 25 de junho.