Foto: Reprodução

Naturalmente, a maturidade está relacionada a idade da pessoa. Mas quando falamos em maturidade emocional, saiba que ela pouco tem a ver com a idade cronológica. Prova disso é que sempre temos aquela pessoa que consideramos o ideal de homem ou mulher, que admiramos muito pelas suas atitudes pela maneira como leva sua vida de maneira leve e consegue lidar com os problemas sem surtar. E essa pessoa pode ser bastante jovem, por exemplo.

Divs refletiu bastante sobre o assunto e chegamos à conclusão algumas atitudes refletem seu nível de maturidade emocional. Afinal, vemos tantas pessoas por aí que só têm idade, metendo os pés pelas mãos em muitas atitudes que chegamos a pensar se ela parou na adolescência. Rsrsrs. Mais comum do que se imagina.

Como esta coluna é focada em relacionamentos, preparamos uma pequena lista que refletem se você já atingiu a maturidade emocional.

– Não tem medo de expor seus sentimentos;

– Fala o que pensa sem precisar ofender ninguém;

– Não se deixa influenciar por seus amigos(as) – tem personalidade;

– É bem resolvido(a) com você mesmo(a) – física e mentalmente;

– Arca com a consequência de suas escolhas sem culpar ninguém por isso;

– Não ficam de mimimi, reclamando por tudo;

– Enfrentam seus medos (de arriscar, conhecer melhor alguém, ser feliz);

– Estão abertos a novas possibilidades;

– Entendem o parceiro(a) e estão dispostos a ceder sem perder sua identidade,

– Sabem se posicionar em uma relação, não aceitando tudo o que o outro diz.

Sempre bom lembrar que amadurecer significa entender que não existe amor maior do que o amor próprio, aprender e aceitar o que a vida nos apresenta e seguir adiante.

A maturidade emocional não surge do nada; exige trabalho, esforço, boa vontade e o desejo de olhar para dentro e se conhecer melhor, com a cabeça e o coração em perfeita sintonia. Amadurecer significa encarar a realidade como ela é, muitas vezes bem mais dolorosa do que gostaríamos. Porém, sempre com uma carga de aprendizado e crescimento constantes.

E terminaremos esse texto com um sábio conselho, que visa te levar a maturidade emocional. Rsrs:

“… Por fim, pare de pensar. É o melhor conselho que um amigo pode dar a outro: pare de fazer fantasias, sentir-se perseguido, neurotizar relações, comprar briga por besteira, maximizar pequenas chatices, estender discussões, buscar no passado justificativas para ser do jeito que é, fazendo a linha sou rebelde porque o mundo quis assim. Sem essa. O mundo nem estava prestando atenção em você, acorde…” (Abrão Slavutsky)

Até semana que vem!

Grande beijo,

DIVS