Entre sexta-feira, dia 10, e esta segunda-feira, dia 13, a Wobben, que fica no bairro Iporanga, em Sorocaba, demitiu aproximadamente 90 trabalhadores da produção.

Na manhã desta terça-feira, 14, o secretário-geral do Sindicato dos Metalúrgicos de Sorocaba e Região (SMetal), Silvio Ferreira, informou os trabalhadores, em assembleia realizada na porta da fábrica, que o sindicato poderia oferecer instrumentos para a empresa evitar as demissões. “Mas ela preferiu aplicar a Reforma Trabalhista e fez a demissão sem nenhuma negociação”, explicou.

“Poderíamos ter negociado outras medidas também como férias, lay-off, redução de dias de trabalho, para evitar esses cortes drásticos, porque o maior direito do trabalhador é o direito ao emprego”, destaca o secretário-geral.

A Wobben é uma metalúrgica que atua no setor de energia eólica. Como o governo não tem projeto de matriz energética, nem ações para o desenvolvimento industrial, a empresa alega que não há produção suficiente para manter o quadro de funcionários, que era de cerca de 430.

Estabilidade

Durante a assembleia, os dirigentes do SMetal alertaram os trabalhadores que a empresa não comunicou se haverá mais demissões e solicitou para que façam denúncias ao sindicato, por meio dos diretores do Comitê Sindical de Empresa (CSE), em casos de assédio, entre outras irregularidades.

Após cobranças do CSE, por meio de uma mensagem via e-mail, o RH da Wobben apenas informou, na segunda-feira, 13, que os demitidos terão direito a seis meses de convênio e a seis meses de vale-compra.

“Se vocês conhecerem alguém que foi demitido que seja cipeiro, lesionado, grávida ou esteja próximo de se aposentar, peçam para entrar em contato com o sindicato para que possamos requerer os direitos”, pontuou Silvio.

Antes da reforma trabalhista ser aprovada nenhuma empresa poderia demitir mais de 20% do quadro de trabalhadores sem prévia comunicação com o sindicato. Quando isso ocorria, o próprio SMetal entrava com ação na justiça para reverter as demissões.

Saúde e Segurança

Os dirigentes do SMetal aproveitaram para alertar os trabalhadores sobre as declarações do governo sobre saúde e segurança do trabalhador. Ao invés de implementar uma política industrial e melhorar as condições de trabalho o governo comunicou nesta segunda-feira, 13, que tem como objetivo acabar com as normas regulamentadoras, que foram criadas para prevenir acidentes.

“Aos que continuam na linha de produção todo cuidado é necessário, para cuidar da própria segurança como a do colega”, finalizou Silvio Ferreira.

Leia mais sobre esse assunto em https://www.smetal.org.br/imprensa/wobben-aplica-reforma-trabalhista-e-demite-em-massa/20190514-092110-I785?fbclid=IwAR0y1eHeWr4u9CKxOOekRz-5dH2nQ3GE-6b0hC2H9ohpan7pwdrhYvie1kg

10 Comentários

  1. Nossa que dizer que a empresa não podia demitir….Sem o aval do sindicato..
    .é o sindicato que paga os salários benefícios e impostose dos trabalhadores….Se a empresa está em dificuldade não tem porque pagar por trabalhador ocioso….Isso de pagar pra não trabalhar sempre foi coisa de Petista que criou um monte de cabide de emprego e transformou o país em um monte de vagabundo querendo viver de cesta básica….

    Basta ver os professores fazendo greve pelo redução de verba nas universidades..e a previdencia..se o país está quebrado tem que cortar sim…se o país não vai conseguir pagar tem que se mexer….o que o pessoal quer?…..que não corte que não modifique a previdencia e ninguém pague o rombo que anos cavaram pelos governos que pouco se importaram com isso ….

    Não entendo em que muitos professores de tornaram…
    Tudo que fale ou projete para consertar as cagadas que fizeram durante anos eles paralisam e cruzam os braços….se escrever chuva no chão eles param….acham que são desmerecidos que ganham pouco que tem poucos benefícios…
    Que nada pode se não for do jeito deles….e por aí vai ….e o país se tornou este lamaçal

    • Isso ai…..certissimo sr. sei la quem….vamos reformular leis que beneficiam trabalhadores e aposentados para suprir o rombo de bilhões que LADRÕES fizeram….não foi o peão que ganha R$1000.00 por mes que fez esse rombo foram os 11 juizes e suas lagostas e vinhos que fizeram, foram os quinhentos e sei la quantos deputados que nos roubam a todo instante….agora falar que quem vai pagar o pato é o povo que trabalha ai o sr. sei la o que é um imbecil ou um destes canalhas que nos roubam diariamente, pior ainda fala que o errado são os professores, faça-nos um favor se mate

    • Se os professores não fizerem greve para manter as verbas na educação poderemos ter mais pessoas iguais a você dando essas opiniões reacionárias e sem noção. O que pessoas como você não entendem, é que o que os professores estão pleiteando é que tenha verba para o básico, o que atualmente já é pouco. Não é para o professor, é para melhorar as condições para receber o aluno.

  2. Reforma trabalhista foi no mandado do PT. É melhor ser mandado embora e ter os direitos pagos do que ser demitidos e nada pago(na minha opinião) a empresa abrir falência. Agora o síndico quer causar porque está perdendo o poder.

  3. Já vi este filme. Alguém ai lembra da Tecsis? Pois é. Os que saíram, já saíram. Os que ficaram vão começar a receber pressão e ameaças… empresas lixo.

  4. Sindicato dos Metalúrgicos de Sorocaba e Região (SMetal) = PT
    PT = Derrota para Bolsonaro
    Logo, PT = Oposição
    Óbvio que iria manipular a massa trabalhadora a seu favor….

Comments are closed.