Por Djalma Luiz Benette

A CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da Merenda da Câmara de Vereadores de Sorocaba será presidida pela vereadora Iara Bernardi (PT) e terá como relator o vereador Péricles Régis (MDB).

A escolha dos parlamentares foi realizada na primeira reunião da comissão, na tarde desta segunda-feira (5), na Câmara Municipal de Sorocaba. Também participaram do encontro os vereadores Anselmo Neto (PSDB), Fernanda Garcia (PSOL), José Francisco Martinez (PSDB), Hudson Pessini (MDB) e Irineu Toledo (PRB).

Além de definir a presidência e a relatoria, os vereadores traçaram um cronograma inicial dos trabalhos da CPI. Foi estabelecido que as oitivas serão sempre às quintas-feiras, às 14h, com início no dia 15 de fevereiro, quando deverão prestar depoimentos o ex-secretário de Abastecimento e Nutrição, Daniel Police; a ex-chefe de Seção de Alimentação Escolar, Camila Cardia; e a servidora que era responsável pela fiscalização do contrato da merenda, Monique Rodrigues de Campos Celestino. Além disso, o líder do Governo na Câmara, Irineu Toledo, passou a também integrar a comissão.

Instaurada no dia 26 de janeiro, a CPI da Merenda foi criada para investigar denúncias do ex-secretário de Abastecimento e Nutrição, Daniel Police, sobre pagamentos em duplicidade feitos pelo Executivo a empresas contratadas para distribuição de merenda escolar na rede municipal.

De acordo com o parágrafo 3º do artigo 63 do Regimento Interno da Câmara Municipal, a Comissão Parlamentar de Inquérito terá prazo de 90 dias para concluir seus trabalhos, com possibilidade de prorrogação por, no máximo, mais 90 dias.