Servidores manifestam contra terceirização de pastas e reajuste salarial

Um grupo de trabalhadores se reuniu na manhã desta quarta-feira (31), para participar da ‘1ª Marcha de Servidores em Luta’. A  manifestação é contra o reajuste de 3% proposto para a categoria pelo poder público e também contra o projeto de terceirização dos setores da Saúde e da Educação.

O ato aconteceu em frente ao Centro de Referência em Educação (CRE) e contou com a participação de aproximadamente 600 trabalhadores. Durante a manifestação um documento foi entregue para representantes da pasta com as reivindicações.

Mariana Martins (Ipa Online)

Com placas, apitos e vestidos de pretos os manifestantes deram um abraço simbólico no Centro de Referência, em seguida fizeram uma passeata até a Câmara Municipal de Sorocaba onde também foi entregue aos representantes do legislativo uma outra cópia do documento contendo as pautas do protesto.

1 Comentário

  1. O trabalho feito pela iniciativa privada se comparado com o mesmo trabalho feito pelo funcionalismo público, é muito mais barato o da iniciativa privada e muito mais eficiente.

    O problema não são as empresas nem os funcionários da iniciativa privada

    O único problema da terceirização é que os vereadores não possui qualificação técnica para fiscalizar os contratos e para fazer leis que impeçam a roubalheira

    Na iniciativa privada o empregado só rouba se o patrão quiser

    Na iniciativa privada o fornecedor só rouba se o patrão quiser

    No funcionalismo público os fornecedores só roubam seus vereadores NÃO FOREM CAPAZES DE FISCALIZAR

Deixe um Comentário

Please enter your comment!
Please enter your name here