Com o objetivo de traçar e fortalecer estratégias da força-tarefa em combate aos escorpiões, o secretário de Gabinete Central, Eric Vieira, convocou uma reunião na manhã desta segunda-feira (7). Estiveram presentes os secretários municipais: Marina Elaine Pereira (Saúde) e Fábio Pilão (Conservação, Serviços e Obras). Além da Ouvidora Geral do Município, Liliana de Jesus, e representantes das pastas do Meio Ambiente, Parques e Jardins e Comunicação e Eventos. Iniciada no dia 14 de dezembro de 2018, a força-tarefa já retirou 295 toneladas de entulho e visitou 1.820 imóveis.

Durante a reunião, o secretário Eric ressaltou a importância das secretarias que integram a força-tarefa de estarem em sincronia nesse trabalho que foca a saúde pública da cidade. Para isso, os presentes puderam analisar as demandas recebidas pela Central de Atendimento da Prefeitura de Sorocaba para estudar os novos locais que serão escolhidos para receberem ações de retirada de entulhos em área pública, roçagem de mato alto, e limpeza de bocas de lobos e córregos.

O grupo também discutiu sobre o novo projeto de limpeza da cidade, que deverá intensificar as ações da força-tarefa e será realizado por meio de parceria com a TV TEM dentro do programa “Cidade Limpa”. A iniciativa está prevista para acontecer a partir do dia 15 de janeiro.

A Prefeitura de Sorocaba, por meio da Secretaria da Saúde (SES) continua intensificando suas ações através da força-tarefa em combate aos escorpiões. Os trabalhos seguem nos bairros Wanel Ville IV e V.

Até o dia 4 de janeiro, 295 toneladas de resíduos foram retirados de áreas públicas em toda a cidade na força-tarefa. Cerca de 1.820 imóveis receberam visitas das equipes da Divisão de Zoonoses e 42 moradores foram notificados por apresentarem irregularidades.

Na continuidade dos trabalhos, 155 escorpiões, a maioria da espécie “amarelo” foram encontrados. Estes animais eram provenientes da região da força-tarefa e de outras áreas da cidade em atendimento às reclamações de cidadãos. Foram encontrados escorpiões nos bairros: Jd. Luciana Maria, Sol Nascente, Central Parque, Vila Carol, Sorocaba I, Paineiras, Brasilândia, Barcelona, Jd. Rodrigo, Altos do Itavuvu, Nova Sorocaba, Nova Manchester, Santa Helena, Itapemirim, Santo Amaro, Lopes de Oliveira, Nova Esperança, Santa Esmeralda, Vila Progresso, Novo Horizonte, Jd. Saira, Wanel Ville V e IV, Herbert de Souza, Júlio de Mesquita Filho, Parque Esmeralda, Maria Eugênia, Santa Esmeralda, Horto Florestal, Jd. Guaíba, Vila Esperança, Jd. Magnólias, Jd. Santa Marta, Vl. Jardini e Vl. Santa Rita, São Conrado, Ipatinga, Central Parque, Vl Progresso e Jd. Guarujá.

Durante as visitas nas residências agentes da Zoonoses verificam condições favoráveis da proliferação do escorpião e também passam as orientações à população, inclusive com um folheto explicativo. Após o trabalho ser concluído, outras ações serão iniciadas em novas regiões da cidade que serão divulgadas.

Outros imóveis da cidade também foram atendidos por conta de solicitações feitas através da Central de Atendimento da Prefeitura de Sorocaba.

Orientação à população

A Secretaria de Saúde (SES), solicita aos munícipes que fiquem atentos em suas residências, como se lembrar de afastar os móveis há pelo menos um palmo da parede, verificar roupas e calçados antes de usá-los, usar tampas estilo “abre e fecha” em ralos e manter fechado quando não estiver usando, vedar frestas de portas e janelas, além de proteção em interruptores, evitar o acumulo de sujeira e lixo e nunca tocar em um escorpião.

No caso de uma pessoa ser picada por um escorpião, a Zoonoses orienta que procure atendimento médico imediato, seja nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs), Prontos-Atendimentos (PAs), Unidades Pré-Hospitalares (UPHs) ou Unidade de Pronto-Atendimento (UPA). Nestas unidades, o médico vai definir qual vai ser a conduta a ser tomada. Se for a indicação de soro antiescorpiônico, é feito encaminhamento ao CHS.

Caso necessite eliminar um escorpião, utilize ação mecânica (objeto) sempre tomando cuidado de manter distância entre sua mão e o animal. Os escorpiões somente picam quando são tocados e se sentem ameaçados. É possível, também, acionar a Zoonoses por meio do canal 156 ou pelo site da Prefeitura: http://www.sorocaba.sp.gov.br/atendimento/#/Home/Solicitacao ou ainda procurar uma das Casas do Cidadão para registrar a ocorrência.

Em seguida, uma equipe técnica vai ao local, faz a inspeção da área e monitora o porquê da infestação. O aracnídeo é resistente ao uso de inseticida, ao contrário do que muitos pensam. É ineficaz aplicar. Eles são muito resistentes, conseguem ficar meses sem se alimentar, em condições adversas.

1 Comentário

  1. Dedetizem suas residências com um veneno chamado Ficam C , é da Bayer tiro e queda em casa funcionou perfeitamente!!!

Comments are closed.