Foto: Divulgação

FOLHAPRESS

A Polícia Federal apreendeu malas com US$ 1,5 milhão (aproximadamente R$ 6,3 milhões) e R$ 55 mil em dinheiro, além de cerca de 20 relógios avaliados em US$ 15 milhões (cerca de R$ 63 milhões), com uma comitiva da Guiné Equatorial que chegou ao Brasil na sexta-feira (14), pelo Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas (a 93 km de São Paulo).

Somados, os relógios e o dinheiro equivalem a mais de R$ 69 milhões e não foram declarados à Receita Federal. As informações são do Jornal Nacional.

O vice-presidente da Guiné Equatorial, Teodoro Obiang Mangue, estava na comitiva. Ele é filho do ditador Teodoro Obiang, que governa o país há quase 40 anos. Ainda segundo o Jornal Nacional, a comitiva prestou depoimentos por quatro horas na sala da polícia federal no aeroporto e foi liberada. Os 11 passageiros estão hospedados em um hotel em Campinas.

Um dos funcionários da embaixada disse que o vice-presidente veio ao Brasil fazer um tratamento médico e seguiria para Singapura em missão oficial. Segundo ele, os relógios são de uso pessoal do vice-presidente.