A Vigilância Epidemiológica de Sorocaba recebeu na sexta-feira (25) a confirmação laboratorial de um caso importado de febre amarela silvestre.O paciente é um homem residente no bairro Jardim Carandá que contraiu a doença durante viagem a uma região rural de Cajati no Estado de São Paulo.

O paciente apresentou sintomas na primeira quinzena de janeiro, não teve complicações da doença e passa bem. Todas as ações de controle do caso foram realizadas pela Divisão de Zoonoses, pela Vigilância Epidemiológica e também pela Rede de Atenção Básica que envolveu a Unidade Básica de Saúde (UBS) do local nas proximidades da residência do paciente logo que foi considerado o caso suspeito.

A Secretaria da Saúde de Sorocaba informa que a recomendação válida a partir deste novo fato continua sendo a vacinação que ocorre nas 32 Unidades Básicas de Saúde (UBSs).

Também é importante ressaltar a prevenção para evitar que haja na cidade o registro de casos da forma urbana da doença. A indicação para todas as regiões da cidade continua sendo reforçar a atenção contra o mosquito Aedes aegypti – que pode causar a transmissão urbana da febre amarela. É importante vistoriar todos os tipos de imóveis e eliminar a água parada.