Funcionários do Parque Zoológico Quinzinho de Barros, estiveram na tarde desta terça-feira (12), no Parque Campolim, para tentar resgatar um mergulhão que está com o bico preso por um lacre.

A ave foi vista na pista caminhada do Parque Carlos Alberto de Souza, na manhã desta terça. Algumas fotos do mergulhão estão sendo postadas, na página do Facebook.

Preocupada, a presidente do Grupo de Amparo ao Melhor Amigo do Homem (Gamah), Jussara Aparecida Fernandes, pediu ajuda para o resgate da ave. Numa postagem, no Facebook, ela critica a ação da Secretaria do Meio Ambiente e pede a união dos moradores para ajudar o mergulhão. “Como já conhecemos a morosidade da Secretaria de Meio Ambiente/Zoológico para atender casos como esse, temos que nos unir e ligar todos nós, incansavelmente, para o Zoológico para solicitar o resgate do animal”, relatou.

Caso não consiga resgatar a ave, a equipe retorna ao local na manhã de quarta-feira (13), para tentar salvar o mergulhão.

Segundo caso

Em dezembro do ano passado, uma garça foi resgatada, após ficar quase uma semana com um lacre preso no bico. Equipe do Zoológico Municipal Quinzinho de Barros, com apoio do Corpo de Bombeiros, Polícia Ambiental e ONG Mata Ciliar, conseguiu capturá-la, então, retirar o objeto dificultava a alimentação do animal.

Após passar por avaliação física que indicou que estava em boas condições, a ave foi solta.

Deixe um Comentário

Please enter your comment!
Please enter your name here